terça-feira, 25 de janeiro de 2011

      CHÁS NATURAIS


RECEITAS DE CHÁS (PLANTAS MEDICINAIS DA RELAÇÃO ANVISA)

-•Chá de Jurubeba –O chá da folha de jurubeba serve, para tratar ressacas, Ajuda a tonificar,equilibrar e fortalecer o fígado
-•Remédio com barbatimão – para mucosa bucal
-•Chá de dente de leão – estimula o apetite
-•Chá de unha de gato – um ótimo anti inflamatório
-•Chá de Boldo Baiano – um clássico contra má digestão
-•Chá de Assa Peixe–acaba com a tosse seca e persistente
-•Remédio de assa peixe – para dor muscular
-•Chá de gengibre – melhora náuseas e vômitos,tosse
-•Chá de Romã – para irritações na boca e antisséptico
-•Chá de Alecrim – muito bom para distúrbios digestivos
-◦Compressa de alecrim – ótimo Anti séptico e cicatrizante
-•Chá de salgueiro – para dor e febre
-•Chá de sálvia – Dispepsia e transpiração excessiva
-Gargarejo com a sálvia – para tratar aftas
-•Chá de flores de sabugueiro – para gripes e resfriados
-•Chá de Sene – ótimo para constipação intestinal
-•Banho de aroeira – um remédio para corrimento vaginal
-•Chá de Mil Folhas – Indicado para falta de apetite, febre, inflamação e cólicas.
-•Chá de Macela – combate a má digestão, as cólicas intestinais, e também funciona como sedativo e anti-inflamatório.
-•Chá de Castanha da Índia – para hemorróidas, varizes e circulação
-•Chá de Mentrasto – que combate dores articulares, artrite, artrose e reumatismo.
-•Remédio a base de alho – para colesterol alto.
-•Chá de cajueiro – para acabar com a diarreia
-◦Compressa com o chá de cajueiro – ajuda a cicatrizar lesões
-•Chá de bardana – que resolve artrite, dispepsia e é diurético
-◦Compressa de Bardana – que cura dermatites
-•Compressa de Arnica – para traumas, contusões e hematomas
-•Chá de Carqueja – ideal para dispepsia
-•Chá de Picão – um remédio para icterícia
-•Compressa de calêndula – para queimaduras, contusões, lesões e inflamações
-•Compressa de pau ferro – ideal para cicatrização de lesões e antisséptico
-•Chá de guaçatonga – ótimo para tratar a halitose (mau hálito)
-◦Compressa de guaçatonga – que é antisséptico e cicatrizante
-•Chá de canela – para abrir o apetite, gases e cólicas
-•Chá de laranja da terra – acaba com a insónia e é calmante
-•Chá de Erva Baleeira – melhora as inflamações e dores
-•Chá de Cúrcuma (açafrão da terra) – para dispepsia
-•Chá de alcachofra – um chá para dispepsia
-•Inalação de eucalipto – contra asma, bronquite e obstrução respiratória
-•Chá de mulungu – um calmante suave
-•Chá de Cavalinha – contra inchaço pela retenção de líquidos
-•Chá de Chapéu de Couro – contra edemas
-•Chá de capim santo – bom para tratar cólicas intestinais e uterinas
-•Chá de pitangueira – para o tratamento da diarreia
-•Chá de alcaçuz – acaba com gripes e resfriados
-•Compressa de hamamélis – trata a hemorróidas
-•Chá de garra do diabo – para dores nas articulações
-•Chá de Anis Estrelado – um expectorante natural
-•Chá de melhoral – para curar a tosse
-•Chá de falsa Melissa (Falsa Erva Cidreira) – um remédio para gases
-•Gargarejo de alecrim pimenta – para aliviar as inflamações de garganta
-•Chá de Malva – ótimo para problemas respiratórios
-◦Compressa de Malva – para contusões
-•Chá de camomila – Para cólicas intestinais
-◦Compressa de camomila – contra processos inflamatórios na boca e garganta
-•Chá de espinheira santa – ótimo contra azia
-•Chá de melissa – para cólicas abdominais
-•Chá de hortelã – combate cólicas e gases
-•Chá de poejo – um estimulante para o apetite
-•Chá de guaco – para gripes e resfriados
-•Remédio com melão de são caetano – combate irritações na pele e sarnas
-•Chá de maracujá – um famoso calmante natural
-•Guaraná em pó – um já consagrado estimulante natural
-•Chá de boldo do chile – Colagogo e colerético
-•Chá que quebra pedra – contra os cálculos renais
-•Chá de erva doce – alivia as cólicas intestinais
-•Gargarejo de tanchagem – para curar inflamações na boca e faringe
-•Chá de falso boldo – para pressão baixa
-•Compressa de erva de bicho – para tratar as úlceras venosas
-•Chá das folhas da goiaba – para tratar a diarreia
-•Chá de cáscara sagrada – melhora a constipação
--------------------

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

*HEMORRÓIDAS * * *


1-DEFINIÇÃO:
Hemorróidas são vasos sanguíneos em torno do ânus ou na porção inferior do reto que inflamam ou ficam dilatados e protuberantes,assemelhando-se a varizes(Seja na parte interior ou exterior).Aparecem sob a forma de nódulos pequenos,arredondados e azul-arroxeados que sangram frequentemente.


2-TIPOS:
- * internas: quando acontecem dentro do ânus causando sangramento que sai junto às fezes.
- *Externas:quando surgem ao redor do ânus,abaixo da pele,nesse caso causam incomodo e muita dor,além do edema e protuberancia dos vasos,como formação de coagulos no local e dificuldade de evacuar.

1-São divididas conforme os sintomas:

a-Primeiro grau: apenas sangram
b-Segundo grau: se exteriorizam pelo esforço para evacuar,mas se recolhem em seguida
c-Terceiro grau:surgem e precisam ser empurradas para dentro do anus por manobras manuais.
d-Quarto grau: ficam sempre expostas.Estas causam incómodos e constrangimento,pois a pele à mostra pode irritar e eliminar secreções.

3- CAUSAS:

-resultado de esforço para evacuar.
-gravidez(pressão que o feto exerce sobre as veias da parte inferior do abdome)
-constipação cronica(prisão de ventre), diarréia e intercurso anal.
-obesidade e doença no fígado
-Dieta inadequada e pobre em fibras
-irregularidades intestinais
-adiar a hora da evacuação
-Má circulação sanguínea
-Stress e ansiedade
-Laxantes o uso inadequado,é a principal causa de constipação tendo papel fundamental no desenvolvimento das hemorróidas.
-Vida sedentária: diminui o estímulo para a digestão dos alimentos e a irrigação sanguínea do ânus;
-Componente genético:podem ou não ser um componete genetiico.
-Sexo anal: pode produzir fissuras numa região muito vascularizada.(Cuidados com higiene, prevenção(Camisinha) e lubrificantes.

4-SINTOMAS:

-sangue vermelho vivo cobrindo as fezes
-edema e dor
-protuberancia ao redor do ânus(hemorróidas externa trombosada).
-o excesso de esforço e atrito ao redor do ânus podem causar irritação com sangramento e/ou coceira, o que provoca um ciclo vicioso de sintomas.
- sangramento através do reto ou sangue nas fezes.
-Coceira provocada por edema(inchaço) das veias ,que aumenta a tensão sobre as terminações nervosas;
-Sangramento resultante do rompimento das veias anais (sinais de sangue aguado ou manchas de sangue perceptíveis na roupa íntima ou no papel higiênico);
-Dor ou ardor durante ou após a evacuação;
-Saliência palpável no ânus.

5-EXAMES:

-Exame retal digital com o dedo ( luva lubrificada) para descobrir anomalias.
-Exame com anuscópio,tubo iluminado para visualizar hemorróidas internas.
-proctoscópio que é usado para examinar mais completamente o reto inteiro.
-Para verificar outras causas de sangramento gastrintestinal,o exame do reto e cólon inferior com um sigmoidoscópio,ou todo o cólon com um colonoscópio.

6-TRATAMENTO:

O tratamento das hemorróidas visa de inicio,o alivio dos sintomas.

* Imersão em água quente.
* Bolsa de gelo.
* Boa higiene.
* Banho de banheira por 10 minutos com água morna várias vezes ao dia.
* Aplicação de creme de uso tópico ou supositório contra hemorróida por um certo período.
*aliviar a pressão e esforço da constipação.
*aumentar a ingestão de fibras( Boas fontes de fibras incluem frutas, vegetais e grãos integrais).
*ingestão de água em volume adequado(seis a oito copos de líquidos).
*Manter a área anal,limpa e seca com pomadas lubrificantes( pomadas para hemorróida) ou lubrificante.
*Alguns ungüentos ou supositórios também podem aliviar os sintomas.
*Em casos mais severos passar por uma profunda reeducação psicofísica.
*Em alguns casos,é indicado o cirurgiapara destruir o tecido hemorroidal( hemorróida crônica ou severa:
-* Ligadura elástica- Banda elástica de borracha é colocada em uma hemorróida interna para cortar seu suprimento de sangue.
-* Corrente galvânica - Dissecação da hemorróida por corrente elétrica.
-* Escleroterapia - Agentes esclerosantes ou enrijecedores são injetados dentro da hemorróida fazendo com que as paredes da veia colapsem e a hemorróida encolha.
-* Criocirurgia - Uma ponta congelada é usada para destruir os tecidos de hemorróida.
-* Laser ou infravermelho - Raios laser ou infravermelhos são usados para cauterizar os tecidos afetados.
-* Hemorroidectomia - Procedimento verdadeiramente cirúrgico que remove as hemorróidas.
-* Enema - Prática usada para limpar o reto injetando água.
-* Ligação das artérias hemorroidais guiada por Doppler.

7-CUIDADOS:
-manter as fezes macias,para que possam serem evacuadas facilmente
-esvaziar o intestino quando sentir vontade de evacuar.
-Exercício físico,incluindo caminhada,
-ingestão de fibras na dieta,reduzem a constipação e esforço para evacuar.
-Higiene manter a área anal limpa
-Pessoas com má circulação nas veias,devem dormir com as pernas elevadas
-Pessoas que sofrem de hemorróidas devem evitar o uso de laxantes(use se prescritos pelo medico),pois com o tempo,tornam o organismo vicioso e não funcionam mais!
-Tomar suplementos alimentares e herbais que poderiam fortalecer as paredes das veias, como bromelaína, aesculus e aloe.
- Aplicações tópicas de adstringentes naturais como aloe vera, mel e gerânio.
- Beber chá de camomila.
- Ingerir alimentos ricos em fibras
-RECEITA 1:
Misture 5 colheres de sopa de pó de castanha-da-índia em 2 litros de água fervente,deixe a infusão descansar por dez minutos aproximadamente .coloque numa bacia e utilize como banho de assento. Faça isso por 5 dias seguidos para favorecer a cura.
2.Receita 2:fazer um banho de assento(colocar agua fervendo em uma bacia) com cebola. Os vapores da agua junto com a cebola,farão as hemorróidas se recolherem e ajuda a aliviar a dor.
3.Receita 3:Pegue um pedaço de Babosa,congele a folha,depois descasque-a e corte a polpa em pequenos bastões como supositórios.Aplique como supositório

8-RESUMO:
-O problema costuma ser interno e não causa dor,sendo que as principais complicações são mesmo o sangramento e o prolapso (quando avançam além do ânus e ficam expostas).
-Procure imediatamente assistência médica,nos seguintes casos:

1)Sangramento anal intenso acompanhado ou não de fezes

2)Sangramento que persiste por uma semana ou mais

3)Endurecimento da saliência externa que se formou no ânus.

Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Brasil
Outras Fontes
PageRank

domingo, 23 de janeiro de 2011

DOR DE GARGANTA(Amigdalite X Faringite)


1-DEFINIÇÃO:
a-Faringite é a inflamação da faringe, enquanto que, amigdalite é a inflamação das amígdalas. Ambas se manifestam como dor de garganta e como normalmente ocorrem simultaneamente, denominamos esse quadro como faringoamigdalite. Apesar de inflamarem juntas, algumas pessoas tem predominantemente amigdalite, enquanto outras, faringites.

2-CAUSAS:

-A faringoamigdalite ou dor de garganta,pode ser causada por infecções bacterianas ou virais.A maioria dos casos é de origem viral,causada por vários tipos de virús.
A presença de dor de garganta é inclusive um dos critérios para se diferenciar gripe de resfriado.

-As faringites virais são processos benignos que se resolvem espontaneamente, ao contrário das faringites ou amigdalites bacterianas que devem ser tratadas com antibióticos e podem levar a complicações como abscessos e febre reumática.

3-SINTOMAS:

O quadro clínico típico das faringoamigdalites é:

- Dor de garganta
- Febre
- Dores pelo corpo
- Dor de cabeça
- Prostração

*Todos os sintomas, são comuns às infecções virais e bacterianas,porém, alguns outros podem indicar se o patógeno é de origem viral ou bacteriana.

*Normalmente as faringites virais são acompanhadas de outros sinais de infecção respiratória alta,como tosse, espirros,constipação nasal, conjuntivite e rouquidão.
Faringite viral - Inflamação sem edema de úvula, sem pus ou petéquias.

*As amigdalites bacterianas, além de não causarem os sintomas descritos acima, costumam apresentar pontos de pus nas amígdalas e aumento dos linfonodos do pescoço (ínguas). A febre da infecção bacteriana costuma ser mais alta, mas isso não é uma regra.A faringite bacteriana também pode causar edema da úvula e petéquias no palato (pontos hemorrágicos).Amigdalite bacteriana,pontos de pus nas amígdalas e no inchaço da úvulae petéquias no palato.
*A presença de pus e linfonodos aumentados fala fortemente a favor de uma faringite bacteriana,porém,podem ocorrer em algumas infecções virais,nomeadamente na mononucleose infecciosa(DOENÇA DO BEIJO ).
. A mononucleose é causada pelo Epstein-Barr vírus,apresenta-se com febre,amigdalite purulenta,aumento de linfonodos na região posterior do pescoço (ao contrário da amigdalite bacteriana que apresenta aumento dos linfonodos da região anterior do pescoço),aumento do baço, perda de peso,cansaço extremo e sinais de hepatite.

4-EXAMES:(distinguir uma amigdalite viral de uma bacteriana)

-È FEITO através da coleta de material da garganta por swab ou Zaragatoa, uma vareta com algodão na ponta,onde se colhe material da área inflamada para avaliação laboratorial.
-Avaliação clinica
-Outros exames poderão ser solicitados em casos especias, como em amigdalites de repetição.9bacterioscopia..etc..

5-TRATAMENTO:
-Se houver suspeita de faringite viral,o tratamento é repouso,hidratação ,bebidas quentes e medicamentos sintomáticos(Para dor, febre inflamação etc..).
- Se o quadro sugerir faringite bacteriana deve-se iniciar antibióticos visando acelerar o processo de cura,a prevenção das complicações e a transmissão para outras pessoas..

*- O Antibiotico deve deve ser usado até o final do tempo prescrito,mesmo que os sintomas desapareçam já nos primeiros dias. O tratamento feito com derivados da penicilina dura 10 dias. Nos pacientes alérgicos a penicilina,uma opção é a Azitromicina 500mg por 5 dias. Nos doentes com intenso edema da faringe que não conseguem engolir comprimidos,ou naqueles que não desejam ficar tomando remédio por vários dias,uma opção é a injeção de penicilina(Benzetacil,1200,600ou 400),administrado em dose única.Não tome antibioticos sem prescrição,consulte seu médico para fazer o diagnostico diferencial!
-
6-COMPLICAÇÕES:

-Entre as complicações das faringites bacterianas, a principal é a febre reumática. Causada pela bactéria Streptococcus, ocorre principalmente em jovens e crianças.

-Outro tipo de faringite causada por bactérias é a Escarlatina). Apresenta-se como rash difuso e também pode levar a febre reumática.
-A glomerulonefrite pós estreptocócica é uma lesão renal também causada pela mesma bactéria Streptococcus,que costuma cursar com hipertensão, hematúria e insuficiência renal aguda.

7-TRATAMENTOS ALTERNATIVOS:

•Mel,Própolis: Apresenta efeito anti-inflamatório pequeno.Quem quiser alívio
•Para o alivio sintomático sem tomar remédios,o ideal é realizar vários gargarejos diários com água morna e uma pitada de sal.
•A retirada das amígdalas (amigdalectomia) é uma opção não muita aplicada hoje em dia!
•Chá de limão bem quente com uma colher bem generosa de mel.

•Receita-1(flores de maracuja)
-Uma xícara de chá de água
-Duas colheres de sopa de flores picadas
Modo de Preparo:
Primeiramente, ferva a água.Depois acrescente as flores de maracujá picadas e deixe descansando,tampado,por cerca de dez minutos. Coe em seguida.

Posologia
Com o líquido morno, faça gargarejos quatro vezes ao dia.

•Garagarejo com vinagre
-Um copo médio de água
-Três colheres de sopa de vinagre (de vinho ou de álcool)
-Duas colheres de chá de sal
Modo de Preparo:
Aqueça e mexa bem os ingredientes.

Posologia
faça gargarejos durante o dia e, especialmente, antes de dormir e de manhã quando levantar, no máximo em dois dias a dor deverá ter desaparecido. Se em três dias não desaparecer, procure um médico.

•Receita 2- com gengibre
-1 litro e meio de de água
-duas colheres de sopa de gengibre
-4 colheres de açúcar
-1 limão
-Cravo
-Canela
Modo de Preparo:
Primeiramente, faça com que o açúcar se torne um caramelo e acrescente o gengibre, uma fatia do limão (sem a casca), o cravo e a canela. Acrescente a água e deixe ferver por cerca de 15 minutos mexendo de vez em quando. Feito isso, basta coar.

Posologia
Tome quente, sobretudo antes de se deitar.

Cuidados
Evitar excessos se há problemas estomacais

Receita 3(com oregano)
-20 gramas de flores de orégano
-1 litro de água
-Mel
-Suco de limão ou suco de laranja
Modo de Preparo:
Primeiramente faça uma infusão com as flores de orégano e a água. Deixe descansar por 20 minutos e acrescente, ao tomar, o mel, suco de limão ou de laranja.

Posologia
Beba três pequenas xícaras do chá durante o dia

-Receita 4(Óleo de andiroba) Esta receita não conta com mistura de ingredientes, mas sim a aplicação exclusiva deste óleo, ótimo anti-séptico, anti-inflamatório e cicatrizante.Com o auxílio de um chumaço de algodão e espátula,aplique o óleo de andiroba na inflamação através de movimentos circulares.

-Reeita 5-(Chá de romã):
1- romã cortada em cruz com casca e dois copos de água filtrada.Leve a romã com a água ao fogo,e quando a água estiver morna,adicione uma colher de chá de sal e uma colher de chá de vinagre.Faça gargarejos pelo menos três vezes ao dia,repita o processo até a cura da garganta.

8-CUIDADOS:

-EVITE O CONTÁGIO COM PESSOAS INFECTADAS
-Beber líquidos gelados ou sorvete não pioram a dor de garganta mas algumas pessoas obtêm alívio sintomático com alimentos quentes.
-Não fazer uso de antibioticos nas infecções virais,se iniciar o antibiotico não suspenda o tratamento com antibioticosna infecção bacteriana(Causara resistencia da próxima vez que usa-lo).
-Remedios naturais são só paliativos e dependem da infecção, não vaõ cura-las.
FONTE:
Clique mdssaude

-OUTRAS FONTES

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

AFTAS


1-DEFINIÇÃO:
A afta é uma úlcera que surge em qualquer ponto da cavidade oral: língua,lábios gengiva, garganta e úvula. São lesões ovais, esbranquiçadas (às vezes amareladas), rasas e limpas, ou seja, não apresentam pus, bactérias ou outros sinais de infecção. Podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes.Apesar de lesões benignas, as aftas são muito dolorosas


2-CAUSAS:

As aftas não são contagiosas,e as suas causas não estão completamente esclarecidas. Parecem ser causadas por irregularidade no sistema imunológico.Alguns dos gatilhos conhecidos são:

- Traumas locais como mordidas acidentais
- Estresse psicológico
- Poucas horas de sono
- Helicobacter pylori, a mesma bactéria que causa úlcera gástrica
- Algumas pastas de dentes (dentifrícios) que contenham sódio-lauril-sulfato
- Refluxo gastro-esofágico
- Comidas como chocolate, café e bebidas ácidas.
- Cigarro
- Alterações hormonais durante o ciclo menstrual.
- Deficiência de algumas vitaminas e minerais como : vit.B12 e vit. C, zinco, ferro e ácido fólico
- Drogas como anti-inflamatórios ( Rapamicina, Metotrexate, Aspirina e Atenolol
-intolerância a glúten quando se consome trigo, centeio ou cevada.
-Açúcares artificiais, como aqueles encontrados em refrigerante cola diet.
-aumento de ingestão de ácidos como o ácido ascórbico ou ácido cítrico.
-Atividade oportunista de combinações de flora bacteriana normal.
-Certos tipos de quimioterapia causam aftas como efeito colateral.
-Aftas também podem ser sintomas de complicações de várias doenças.

A maioria das aftas dura em média de 1 a 2 semanas e costumam curar sem deixar cicatriz, podem vir acompanhadas de linfonodos no pescoço (ínguas), e por vezes, de febre baixa e mal estar.


3-TIPOS:
-Aftas grandes, chamadas de aftas major,(ACIMA DE 1cm )e profundas. LEVAM até 6 semanas para desaparecer e podem deixar cicatriz.

-Afta herpetiforme, formada por múltiplas úlceras pequenas que se juntam e transformam-se em uma lesão grande.

-Afta comum(PEQUENA)

4-TRATAMENTO:

-Como a afta costuma durar até 2 semanas,os tratamentos visam a acelerar o processo de cicatrização da lesão,aliviar os sintomas,prevenir novas aftas e diminuir a gra- vidade do surto

-Tratamento de casos severos de afta:

-Tratamentos baseados em antibióticos e esteróides são reservados para os casos severos e devem ser usados somente com supervisão médica. Suspensão de tetraciclina é um antibiótico comum prescrevido para feridas na boca. Alguns médicos também podem receitar anestésico local para casos de múltiplas aftas severas.

-É importante distinguir as pomadas que contém apenas anestésicos, e portanto, servem apenas para alívio sintomáticos, daquelas com corticóides e anti-inflamatórios em sua fórmula, que efetivamente podem acelerar a cicatrização.

Os 2 medicamentos mais usados para este fim são:
- Amlexanox (Aphthasol®)
- Acetonido de triancinolona (OMCILON- A ®)
-Deve-se ter cuidado com o que se aplica na lesão para não aumentar a inflamação e piorar o quadro.-(CONSULTE O MÉDICO)
-GINGILONE POMADA ANESTESICA E ANTIINFLAMATÓRIA(CONSULTE O MÉDICO)
-Algumas opções aceitáveis, porém nem tão efetivas, são:
- Bochechar solução feita com 1 colher de leite de magnésia ou bicarbonato de sódio diluído em copo de água.
- Diluir água oxigenada em água comum e aplicar com cotonete diretamente na afta
- Misturar Difenidramina (Benadryl®) com leite de magnésia e bochechar.
-A dor pode ser tratada com gels analgésicos. O uso de anti-séptico de peróxido de hidrogênio pode ajudar a limpar os detritos e bactérias que se acumulam na ferida da afta, desta forma reduzindo as complicações associadas com sua presença.
-Propólis
5-CUIDADOS

-Evite contato direto de substâncias abrasivas puras como álcool e bicarbonato em pó. Isto pode irritar a lesão e piorar o quadro. Quando usar diluições para bochechos, sempre cuspa o líquido no final. Nunca o engula.

-Deve-se manter boa higiene oral e evitar alimentos ácidos, apimentados ou salgados uma vez que podem irritar as feridas.

6-QUANDO A AFTA NÃO RESPONDE AO TRATAMENTO:(Uma consulta com o dentista ou médico deve ser avaliada quando)

-Apesar de benigna na imensa maioria,a afta pode ser uma manifestação de doenças sistêmicas ou pode ser confundida com lesões graves como neoplasia da cavidade oral.

-a afta for excepcionalmente grande
-as aftas forem recorrentes com surgimentos de novas logo após a cicatrização das primeiras.
-a afta demorar mais de 3 semanas para cicatrizar
-houver sinais de infecção na área da afta
-houver sintomas sistêmicos que sugiram a presença de alguma doença
-houver febre
-houver úlceras também nos órgãos genitais

7-DOENÇAS QUE PODEM APRESENTAR AFTAS OU LESÕES SEMELHANTES:

-Normalmente as úlceras orais causadas por doenças sistémicas são múltiplas e recorrentes. Costumam ter algumas características diferentes das aftas comuns e são acompanhados de outros sintomas.

-No Lúpus ( LES )), a aftas costumam ser indolores e acompanhadas de lesões de pele e dores nas articulações.

-Na doença de Behcet,uma doença auto-imune,as aftas são múltiplas e recorrentes e acompanhadas de úlceras também nos órgãos genitais, além de lesões nos olhos.

-Na doença celíaca e na doença de Crohn,as aftas vêm em conjunto com sintomas intestinais como diarréia e sangue nas fezes.

-Neutropenia, que é a queda no número de neutrófilos (um tipo de glóbulo branco) no sangue, também é causa de úlceras orais. Normalmente é visto em doentes em quimioterapia, mas pode ocorrer em qualquer doença ou droga que cause neutropenia.

-Várias infecções podem causar úlceras orais semelhantes a aftas.

-No HIV pode-se ter úlceras orais em fases avançadas e também na fase aguda da infecção pelo vírus.

-Infecção pelo Coxsackie virus (herpangina), muito comum em crianças, pode cursar com dores de garganta, febre, pequenas úlceras orais e lesões nas palmas das mãos e plantas dos pés.

-A sífilis, tanto a fase primária como a secundária podem cursar com úlceras orais. Normalmente são múltiplas e na fase secundária demoram a cicatrizar.

-O herpes labial se apresenta como vesículas, que podem virar pequenas úlceras após romperem-se. O aspecto não é muito parecido com afta, mas pode ser confundidos por leigos. São duas doenças diferentes, com etiologias e tratamentos distintos.

-Um exemplo mais sério é quando ocorre um equivocado diagnóstico de afta em lesões tumorais. Alguns canceres da cavidade oral podem se apresentar como ulcerações e de início serem confundidos com aftas comuns,por isso,toda afta que demora a cicatrizar deve ser avaliada por um médico, principalmente se o paciente for fumante.

FONTE:

http://www.mdsaude.com/2010/10/fotos-afta-fotos-herpes.html#ixzz1BcVmQ29Q

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

GRIPE OU RESFRIADO


1-DEFINIÇÃO:

RESFRIADO E GRIPE: Ambas afecções são causadas por vírus distintos.Podem ser trans mitidas através da tosse,espirros ou contatos com pessoas infectadas.São causados por vírus distintos e apresentam intensidades também diferentes.

1-RESFRIADO(Parainfluenza):

É uma infecção das vias aéreas,causada pelo Rinovirus,É extremamente contagioso e a transmissão é feita através de aerossóis da tosse ou espirro, e pelo contato com mãos infectadas. Os sintomas surgem 48h após o transmissão do vírus.È mais branda que a gripe e causa menos complicações.Dura mais ou menos de 3 a 5 dias.O resfriado começa aos poucos,com coriza e espirros e quase sempre sem febre.As complicações são raras e incluem exacerbação de asma e presença de infecção bacteriana associada como : sinusite , rinosinusite .

*-SINTOMAS DO RESFRIADO :(ocorrem localizados mais nas vias aéreas)

-Rinite,
-Tosse e Espirros. A tosse seca pode durar até semanas depois do fim dos sintomas
-Pode ocorrer dor de garganta de curta duração nos primeiros dias.
-Coriza
-Dor de cabeça
-Febre baixa
-Rinite, tosse e espirros.
-Dor de garganta de curta duração nos primeiros dias.
-A tosse seca pode durar até semanas depois do fim dos sintomas.
-Em adultos raramente ocorre febre.
-O resfriado é contagioso durante apenas os 3 primeiros dias de sintomas.

3-GRIPE(Influenza):causada pelo vírus chamado Influenza.Pode ser transmitida por contatos,tosse e espirros e dura até duas semanas. Na gripe os sintomas costumam aparecer subitamente ao contrário do resfriado, onde eles surgem gradualmente. A tosse e a febre são sintomas precoces.O tempo de doença costuma ser de até 2 semanas A gripe também apresenta uma maior taxa de complicações, como pneumonia pelo próprio Influenza ou por bactérias oportunistas.

*SINTOMAS DA GRIPE(influenza):(ocorrem nas vias aéreas e nas áreas do corpo)
-Febre geralmente alta e pode durar 5 dias
-Dor de cabeça(quase sempre)
-Dores musculares(pelo corpo)
-Fraqueza geral
-Tosse, de inicio seca, depois pode se agravar
-Dor de garganta
-A doença é auto limitada(dura até 3 semanas, depois é complicação da gripe)
-Congestão nasal
-Coriza
-Calafrios
-Febre alta
-Perda do apetite
-Diarreia(crianças, mas pode dar em adultos)

*Na gripe os sintomas costumam aparecer subitamente ao contrário do resfriado, onde eles surgem gradualmente. A tosse e a febre são sintomas precoces.

*Os sinais de gravidade da gripe são:

- Dificuldade respiratória
- Dor torácica para respirar
- Pressão baixa
- Alterações da consciência
- Desorientação
- Vômitos persistentes

4-TRATAMENTO:
-Não existe um medicamento eficaz para o tratamento da gripe.Os remédios servem apenas para diminuir os sintomas. Considera-se o tratamento da gripe como um “tratamento sintomático”.
- repouso, a ingestão abundante de líquidos e medicamentos sintomáticos são suficientes para o auxílio à recuperação total. Entretanto, os cuidados com os pacientes acometidos pela gripe não devem ser negligenciados.

-Os antibióticos não são adequados para combater a gripe, já que ela,é causada por vírus e os antibióticos combatem apenas as infecções produzidas por bactérias. Contudo, quando existe perigo de uma complicação bronco pulmonar por sobre infecção bacteriana, os antibióticos são eficazes para prevenir esta última.

5-CUIDADOS:

-•Beba muito líquido para amenizar a tosse e o ressecamento das mucosas;

•Use compressas frias, que ajudam a reduzir a febre muito alta e diminui o mal-estar;
•Gargareje com água morna e uma pitada de sal. Isso alivia a dor de garganta;
· Ingira bastante líquido;
· Prefira alimentos que contenham vitamina C;
· Tome banhos quentes de chuveiro, cujo vapor alivia a congestão nasal;
· Não fume;
· Esqueça os antibióticos, pois estes combatem as bactérias, e não os vírus dos resfriados;
· Faça uso da tradicional medicação caseira (chás com limão e mel, por exemplo), se isso lhe trouxer conforto;
6-COMPLICAÇÕES:


7-VACINA:
É PRODUZIDA PARA UM DETERMINADO TIPO DE VIRUS DA EPOCA SAZONAL
A proteção da vacina começa cerca de duas semanas após a sua aplicação e tem efeito até os quatro meses seguintes.Ela não confere imunidade contra os resfriados. “A vacina não faz a proteção cruzada para outros vírus”.Serve apenas para aquele tipo de virus para o qual foi produzida.Poi isso é que você toma a vacina e pode adquirir um outro tipo de gripe,porém é de suma importancia ser tomada principalmente,para crianças , idosos , acamados etc....

Fonte:

http://www.mdsaude.com
http://cliquesaude.com.br

domingo, 16 de janeiro de 2011

          FEBRE


1-DEFINIÇÃO:
A febre é um dos mecanismos de defesa do organismo, para neutralizar a ameaça de doenças como bacterias ou virus etc.. no nosso corpo.Caracteriza-se pelo aumento da temperatura corporal normal que é de 36graus Ccelsius para 37,5 graus Celsius.

2-TIPOS DE FEBRE:

A febre de um modo geral é classificada por conveniência como:
* febre baixa: 38–39° C,
* febre moderada: 39–40° C,
* febre alta: 40-42° C,
* hiperpirexia: >42° C. A hiperpirexia é uma emergência médica porque se aproxima do limite máximo compatível com a vida humana.

-3- SINTOMAS:

-cabeça e peito quentes, mãos e pés frios.
-sensação de frio, elevação na frequência cardíaca, e pode ter calafrios.
-A febre pode se associar a outros sintomas que causam desconforto: dor muscular, irritabilidade,mal-estar,astenia e anorexia,lacrimejar, dor de cabeça, entre outros.


4-CAUSAS:

* infecções: gripes, resfriados, infecções de garganta, de ouvido, intestinal ou de urina, bronquite, pneumonia, sarampo, rubéola, etc... Reações às vacinas e desidratação.

* doenças infecciosas como: gripe,HIV,malária,monucleose,gastroenterite,resfriados malária,mononucleose,,infecções de garganta,de ouvido,intestinal ou de urina,dengue, bronquite, pneumonia, sarampo, rubéola, etc...
*Reações às vacinas e desidratação.
* várias inflamações de pele,
* doenças imunológicas como sarcoidose e lúpus eritematoso,
* destruição de tecidos, a qual ocorrer em hemólise, cirurgia, infarto, síndrome de crush, hemorragia cerebral,cortes, traumas etc,
* câncer,
* desordens metabólicas,
* processos tromboembólicos como embolia pulmonar e trombose de veia profunda,
* reação ao uso de drogas ou sua descontinuação.
* Reação alérgica
* Distúrbios hormonais e Emocionais.
* Exercício excessivo, especialmente em temperaturas elevadas.
*Doenças auto-imunes
* Exposição excessiva ao sol(insolação)
* Uso de certas drogas
* Lesão do hipotálamo
*Corpos estranhos (alérgenos, enxertos...)
*Uma alteração de um órgão ou tecido (infarto,...).
5-TRATAMENTO:

-Recomenda-se usar isotônicos para a hidratação.
-Antitérmicos(Os antipiréticos mais comuns são o paracetamol e a dipirona.
-A dipirona ,500mg [dosagem adulta], primeira escolha: sobretudo em crianças! (para a dosagem e posologia em crianças, peça conselhos ao seu farmcêutico ou médico).
- o ácido acetilsalicílico (AAS), 500mg [dosagem adulta]. Evite o uso deste medica- mento em crianças (possível risco de desenvolver o sintoma de Reye).
- o ibuprofeno,de 200 a 400mg [dosagem adulta]
- paracetamol 500mg
- banhos frios e compressa com alcool(cuidados para não baixar demais a temperatura)
-Chás ebebidas quentes para suadoros

6-TOMADAS DA TEMPERATURA:

* São aceitas como indicadores de febre as temperaturas: retal acima de 38º C e Axilar ou oral acima de 37,5º C.
*Local de verificação da temperatura:

*A Temperatura retal é a mais elevada, a bucal é intermediária e a axilar a mais baixa quando medida nas mesmas condições.
* A temperatura axilar normal é (36,5 ºC pela manhã a 37,2 ºC à tarde), sendo a temperatura bucal aproximadamente 0,5 ºC maior do que a axilar e a retal 0,8 a 1º C superior à axilar, podendo a temperatura retal atingir 37,8 ºC e mesmo 38,2 ºC.

7-RECEITAS NATURAIS CONTRA A FEBRE:

plantas medicinais utilizadas para baixar a febre:

- A tília, utilizada em geral, em forma de infusão (muito aconselhada para crianças e bebês).

- As flores de sabugueiro, utilizadas em geral, em forma de infusão ou cápsulas.
Você vai precisar de:
•1 ou 2 gramas de flores de sabugueiro
•1 xícara de chá de água
Modo de Preparo:
Ferva a água e, após desligar o fogo, coloque as flores e abafe. Deixe por 10 minutos e depois coe.

Posologia
Beba 5 xícaras ao longo do dia.

- O salgueiro-branco, utilizado em geral, em forma de cápsulas ou comprimidos.

8-PROCURE AJUDA MÉDICA QUANDO:

• Crianças menores de 2 anos, com febre persistente acima de 41º C.É importante continuar amamentando.O leite materno além de fornecer alimentos e líquido para o bebê fornece também anticorpos que ajudam a combater a infecção
• Febre acima de 41º C, acompanhada de vômitos e/ou dificuldade de respirar
• Quando existem sinais de toxicidade, como manchas na pele
• Paciente não está respondendo
• Pescoço rígido (possibilidade de meningite)
• Convulsão (ataque)
• Dificuldades para urinar (queimação)
• Manchas na pele
• Dificuldade para respirar mesmo que as narinas estejam desobstruídas
• Dificuldade de engolir ou o paciente está babando
• Qualquer outro sintoma não esclarecido
•Existe a possibilidade de que a febre alta possa desencadear convulsões em crianças
•Febre recorrente ou persistente
•Febre diária e matinal

     UNHA ENCRAVADA


1-DEFINIÇÃO:
Unha encravada é a penetração da unha no tecido ao redor,causando um processo inflamatorio,e depois infeccioso.

2-SINTOMAS:
-dor local
-vermelhidão
-edema
-pus
-tecido exposto
-crescimento da unha para dentro, e penetração nos tecidos adjacentes.

3-CAUSAS:
-corte inadequado da unha
-uso de calçados inadequados ou pequenos,de ponta fina que comprimem os dedos.
-corte excessivamente rente dos cantos das unhas


4-TRATAMENTO:

-corte adequado da unha (reto) não corte nos cantos
-antibióticos locais(domadas)e antiinflamátorios
-procedimento cirúrgico, chamado cantoplastia.



5-ALGUNS TRATAMENTOS NATURAIS:

•Água Morna
•sabão bactericida
•1 pomada antibiótico
Coloque o pé de molho durante 20 minutos duas vezes ao dia em água morna com um pouco de sabão bactericida.


*Use uma pomada antibiótico.
Aplique a pomada antibiótica cinco ou seis vezes ao dia .


*Para aliviar a dor corte o canto o que será preciso fazer apenas uma vez para facilitar o crescimento da unha sobre a cutícula ao invés de crescer enterrada nela.

*Use sandálias ou fique descalço o máximo possível para evitar a pressão sobre a unha, caso tenha que usar sapatos fechados, proteja a unha encravada,com um pedaço de gase entre os dedos .

*Pegar uma lixa de unha comum e lixar o meio da unha e o que conseguir das laterais por cima, lixar o máximo possível não deixar chegar na carne é claro.


*boa higienização e tente elevar a ponta que está pegando o tecido. Não corte, pois só vai piorar.

*Para aliviar a dor e evitar que a unha infeccione, embeba pedaços de gaze em antibactericida e introduza-os sob os cantos da unha 2 vezes ao dia
* colocar algodão no canto da unha com uma pomada antibiotica ,cravar bem fundo o algodão

*Pode-se também, fazer um corte em forma de V no meio da borda anterior da unha,a fim de diminuir a pressão exercida pelas bordas laterais encravadas.
*Caso haja hemorragia ou supuraçaõ da área fechada ou se a dor persistir, consulte um medico.
*evitar cortar o canto da unha. faça um corte reto
*Se o problema persistir,é necessario uma intervenção cirúrgica ou uma cauterizaçao do canto da unha.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

  TRATAMENTO FITOTERAPICO



200* Doenças curáveis com Plantas


*(Esses rémedios não substituem o tratamento medico)

1) Abscessos: Tumor, ajuntamento de pus. Para amadurecê-Io, pode-se aplicar cataplasma de: açoita-cavalo (casca), assa-peixe ou mata-campo, arroz, bardana, cabaça ou porongo, calêndula, cardo-santo, cebola, cinamomo (folhas), erva-de-passarinho (fruto com farinha), jurubeba (foIhas e frutos, uso interno), malva, melão-de-são-caetano, tuna, amora-do-mato (folhas), aipo com mel e farinha (emplasto), arrebenta-cavalo (aplicar fruto), copo-de-Ieite (bulbo amassado), vassourinha-do-campo (folhas picadas com sal, uso externo) .

2) Acidez do Estômago: Açoita-cavalo, amora-do-mato, anis, araçá-do-campo, bardana, boldo, camboatá, caqui, cipó-mil-homens, erva-cidreira, erva-de-raposa ou santos-¬filho, endro, espinheira-santa, funcho, gengibre (bulbo), hortelã, juá (chá 5 frutinhas), laranja (casca), limão, losna, louro-preto, mamica-de-cadela (casca), paratudo (casca), pariparoba, pasto-de-anta, picão (folha e flor), pitanga, poejo, quebra-pedra, tansagem, paineira (casca)


3) Acne: Espinhas, cravos, pústulas, cistos. Doenças das glândulas cebáceas do rosto, da pele. Duração de 2 a 20 anos. Evitar chocolate, derivados de leite, bebidas alcoólicas. Usar laxativos e purgantes. Regularizar as funções hepáticas e intestinais. Agrião (salada), arroz (emplastro de farinha), argila (aplicar ou tomar na água), banhos faciais diários, limão (passar no local), feijão (farinha em vinagre, passar), maravilha (passar pó da semente), tansagem (chá), nogueira (chá das folhas), vitaminas A e E, salsaparrilha (chá das folhas e raiz).

4) Aftas: Pequenas bolhas ou feridas na mucosa da boca. Amora-preta, amora-vermelha (chá para fazer bochechos), tansagem (bochechos), guaçatonga (tomar e fazer bochechos), malva.

5) Alcoolismo: Plantas que ajudam a combater o vício de beber álcool: angélica, carvalho (chá das bolotas), limão, maracujá-açu, couve (talos colocados na cachaça e tomar uma colher por dia), erva-cancrosa, espinho-de-carneiro (a raiz no chimarrão), flor¬-do-pará. Fazer ao embriagado uma xícara de café salgado. Vassoura-do-campo (dos brotos tomar o chá).

6) Aleitamento: Aumentam o leite materno. Abóbora (comer), agrião, amendoim, amêndoas, aveia, banana, beldroega (comer e tomar chá), castanha, caju, canjica, cebola, cenoura (semente), cominho, coco, erva-doce, funcho, feijão, figos, grandiuva (chá), lentilha (comer), milho-verde, oliva (óleo), pamonha. Plantas que diminuem ou suprimem o leite materno: cana-do-brejo (chá da raiz), cerefólio (aplicando em cataplasma sobre os seios), dulcamara (cataplasma), escolopendra (chá, uso interno), sabugueiro (chá das flores), salsa (folhas amassadas em cataplasma), sene (chá das folhas 3 xícaras por dia), hortelã-pimenta (cataplasma), pervinca (cataplasma das folhas), tasneirinha, sálvia (chá uso interno).

7) Alergias: sensibilidade natural a determinadas substâncias. É importante descobrir a causa. Calêndula (tomar o chá das folhas ou da flor), é boa para qualquer alergia. Carobinha-do-campo (contra alergia de pele, tomar o chá e lavar-se com um cozimento mais forte), oficial-de-sala ou paina-de-sapo (lavar-se). Tomar sal do mar em pequenas colheradas. Evitar alimentos e bebidas ácidas.

8) Amarelão: Certificar-se se vem do fígado ou de vermes no sangue. Conforme a causa, veja icterícia ou a palavra vermes.

9) Amebas: São vermes que vivem em nosso organismo, nos intestinos. Causam cólicas crônicas e disenterias: Carobinha-do-campo (chá das folhas em infusão), cebola, erva-de-santa-maria (chá). O cozimento da raiz da ipecacuanha é empregada na cura da disenteria amebiana.

10) Amenorréia: É supressão do fluxo menstrual, fora da menopausa, ausência de menstruação. Plantas: aipo (chá), arruda (chá fraco), artemísia, avenca, baunilha, calêndula, cabeça-de-negro (taiuiá), carapiá, salsa-de-horta, margarida, marroio branco.

11) Amigdalite: Inflamação das amígdalas. Função defensora do organismo. Fazer gargarejos quentes com chá de plantas como: angico (casca), anis, amoreira (folha), alho (com leite quente), bardana, camomila, canela, carapiá (gargarejos), chicória, cipó¬chumbo, hortelã, jequitibá, limão (suco), malva, picão, romã (folhas ou casca), rosas (folhas ou flor), sabugueiro, salva, tansagem (todo o pé), trevo-cheiroso.


12) Anemia: É causada por deficiência de minerais: ferro, cobre, vitaminas e proteínas.

Sangue fraco, pobre em glóbulos vermelhos. Ajudam a combater e evitar anemia: agrião, alfafa, angélica, araruta (fécula), araticum (banhos), arruda, aroeira (chá), artemísia, aveia, avenca, beterraba, cabriúva, camboatá, cambuí, canela, carqueja, capim-cheiro, capim-¬de-burro, canjerana, caqui, carapiá, casca-de-anta, catuaba, cereais em geral, centeio (sopa), cenoura, cipó-cravo (casca), coca, coco, coqueiro (raiz), couve, confrei, dente¬-de-leão, espinafre, erva-mate, erva-de-são-joão, fava, guaco, gengibre, feno-grego, erva¬da-míngua, língua-de-vaca (raiz), lentilhas, limão, losna, lúpula, melado, marapuama, nogueira (folhas, nozes), orquídea, pau-pereira, pinheiro, picão, pita, quina (amarela), repolho, trigo integral, salsa, salsaparrilha, serralha (suco), tarumã, urtiga-vermelha, urucum (colorau), vinho natural.


13) Angina: Inflamação forte das mucosas da garganta, laringe e traquéia. Agrião, alho, camomila, cereja (brasileira), cactos (chá), cipó-chumbo, erva-de-santa-maria (folhas), erva-levante, gervão, limão (bochechos), jequitibá (a casca para gargarejos), pariparoba (chá), poaia-preta, perpétua, poejo, mastruço, mostarda, musgo-da-islândia, sálvia-cidreira (chá), sabugueiro, tansagem (tomar e fazer gargarejos), tinhorão (raiz para gargarejos), trapoeiraba (tomar e fazer gargarejos), tomate (chá para gargarejos), uva¬-do-mato (chá), violeta (chá), urtiga-branca (chá).


14) Angina Pecteris: Doença das artérias do coração. Sintomas: forte dor no peito, falta de ar, dor que se espalha para o braço esquerdo e para as costas. Plantas: erva-¬santana, sete-sangrias, erva-de-bugre, flor-da-noite (chá), cacto, cordão-de-frade (chá), pixirica (chá), jaracatiá (chá) e famoso Crataegus oxyacantha.

15) Apendicite: Consultar o médico. Não esperar. Para aliviar a dor, aplicar cataplasmas de leite coalhado ou colocar gelo sobre o baixo ventre. Se for crônica, use chá de alfafa, beladona, cipó-mil-homens, cipó-suma, guaxuma (raiz), picão (raiz), tansagem (chá).

16) Arteriosclerose (degeneração e endurecimento das artérias, capilares), chá das seguintes plantas: alcachofra, alface, alho, amora-branca, cana-de-macaco, cebola, chapéu-de-couro, chá-de-bugre, guaraná, espinheira-alvar, jurubeba, limão, maçã (vinagre ou chá das cascas), oliveira (chá), sete-sangrias, sabugueiro, taiuiá, visco ou erva-de-¬passarinho.

17) Artrite (inflamação nas articulações): tomar durante o dia alternando duas xícaras de chá de cavalinha e 4 xícaras de chá de aipo ou: urtiga, araçá, alfafa, barbasco, buva, calêndula, alfavaca, carobinha, cedro-rosa, coerana (a raiz), guiné, guaco, cerejeira, salsaparrilha, malvão, violeta, aplicar compressas quentes.


18) Artrose (afecção não inflamatória degenerativa de uma articulação): tomar chá de: aipo, alfafa, araçá, buva, calêndula, cedro-rosa, caroba (casca), canema (raiz), guiné, guaco, paineira (casca), salsaparrilha, tarumã, rabanete, violeta, cavalinha.

19) Asma (dificuldade de respirar): agoniada, alfazema, azedinha (hortaliça), bananeira (suco), beladona (folhas, fumar as flores), cambará, cambuí, cardo-santo, cará-da-pedra, cedro-vermelho (flores), celidônia, cenoura (bulbo), cerefólio, cordão-de-frade, corticeira (casca), dorme-dorme (xarope), embaúba (raiz), espinheiro-maricá (foIhas), eucalipto (folhas), figo (fruto), gengibre (bulbo), hortelã-brava, jabuticaba (entrecasca), limão, mamoeiro (flor), marroio, maracujá, papoula-de-espinho, crem, perobinha-do-campo, pinheiro (resina), quiabo (semente), quitoco, rábano (suco), romã (flores), sabugueiro (folhas e flores), salsa (suco), sálvia, santos-filho (folha), trapoeraba (folhas e ramos), verbasco.

20) Azia: Ver estômago. Plantas indicadas: agrião, alecrim, arruda, artemísia, aspargo, boldo-do-chile, bardana, cancrosa, carqueja, canela, catinga-de-mulata, cipó-mil-homens, dente-de-leão, erva-macaé, erva-tostão, espinheira-santa, hortelã, gervão, gengibre, juá, jurubeba, losna, limão, moranguinho, mamangava, macela, mamica-de-cadela (casca), pau-amargo, pariparoba, picão, poejo, pita, quina, quebra-pedra, rúcula, salsa, sucupira (semente), zínia.

21) Baço: Em caso de baço inflamado, aplique um pano umedecido em água de cal.

Ervas boas para o baço: agrião, arruda, artemísia, aspargo, cancrosa, carqueja, dente-¬de-leão, erva-tostão, jurubeba, moranguinho, picão, quina, rúcula, salsa.


22) Banhos: Para adultos e crianças. Plantas: abútua, açoita-cavalo, araticum, arnica, angico, aveia, buva, bardana, bananeira, calêndula, caroba, canforeira, cipó-de-são-joão, cipreste, cipó-mil-homens, cipó-suma, cinamomo, espada-de-são-jorge, erva-lanceta, goiaba, guabiroba, guaxuma, fumeiro-bravo, farelo-de-trigo, malva, maria-mole, milhã, no-gueira, santos-filho, sabugueiro, taquara, tansagem.

23) Bexiga (cálculos): Tomar todos os dias limão, chá das folhas secas de pessegueiro, alfafa, ananás, barba-de-bode, caroba, camboatá, cenoura (folhas), cardo-¬santo, chicória, carrapicho-de-carneiro, capim-de-burro, capim-pé-de-galinha, caruru-de-¬espinho, coroa-de-cristo (leite), cavalinha, chincho, chorão, hortênsia, limão, parreirinha¬-brava, primavera, pêssego (folhas), pucha-tripa, milho (estigmas), quebra-pedra, rabanete, suçuaiá, salsa, rabo-de-cavalo, tarumã, três-cipós, videira (folhas). Bexiga (inflamações): camomila, carobinha-do-campo, celeri, coerana, chincho, feijão (vagem), hortênsia, milho (cabelos ou pendão), malva, pinheiro (brotos), tansagem, trapoeraba, urinária, urtiga e violeta. Bexiga (excesso de ácido úrico): abacate, alcachofra, alfafa, begônia, chapéu¬-de-couro, capim-de-burro, cipó-cabeludo, douradinha-do-campo, erva-de-bugre, erva-¬terrestre, melancia, pepino (1 copo de suco por dia), tuna, umbaúba, três-cipós, urtiga, unha-de-gato.


24) Blenorragia (Gonorréia): abútua, amor-da-campo, angico, aperta-ruão, bardana, barba-timão, boldo-do-chile, beringela (chá), caroba, carrapicho-de-carneiro, chá-de-bugre, chorão, cana-de-macaco, cipó-suma, cipó-açougue, cipreste, crista-de-galo, umbaúba, guandú, jarrinha, jaborandi, jatobá, língua-de-vaca (chá), pau-amargo, pita, rosa, salsa-¬da-horta, sapé, ti ri rica, túia, taiuiá.

25) Boca (inflamações): fazer bochechos com infusão de crista-de-galo. Também com ervas adstringentes, como: coentro (semente), goiabeira (folhas), gerânio, jabuticabeira, malva, romã, tansagem.


26) Bócio: agrião-do-pará, carvalhos, cebola, fedegoso, rosa-canina, túia, iodo-potável.

27) Bronquite: (inflamações dos brônquios ou pulmões): agrião, alcaçuz, alecrim, alfavaca, amor-perfeito, arruda, assa-peixe, avenca, babosa, barba-de-bode, bardana, beldroega, cabriúva, cacto, camboatá, cambará, cambuí, cambuí-caseiro, capim-pé-de¬galinha, cereja (casca), confrei, cravo-de-defunto, cenoura, cordão-de-frade, crista-de¬galo, douradinha-do-campo, erva-de-passarinho, erva-de-santa-maria, eucalipto, figo, figueira (torrar os frutos reduzir a pó e fazer chá - 1 colher de sopa), gengibre, guaxuma, iris, jaborandi, jatobá, jasmim (flor), oliveira, limão, linho (semente), malva, mamão, maracujá, mastruço, pau-doce, pinheiro (renovos), pulmonária, primavera, nabo, quitoco, salva, samambaia, tansagem, tussilago, umbaúba ou caixeta, trapoeraba, urucum, urupê, vassourinha, verbasco, verônica, violeta.


28) Bursite: Aplicações externas com folhas de beladona (aquecer e aplicar duas vezes ao dia). Folhas de malvão (tomar o chá). Receita para tintura de coerana das folhas 250 g mais guaçatonga 25 g mais genista 25 g, para fazer com algodão massagem uma a três vezes ao dia. Misturar com glicerina 10 por 1.

29) Cabelo: (queda e caspa): lavar com alecrim, alfazema, babosa, bardana, capuchinha (folhas e sementes), chorão, caraguatá, espada-de-são-jorge (lavar), gervão (lavar), jaborandi, limão e cebola (suco), malagueta (suco), mimo-de-vênus (lavar), quina, tuna ou cacto (lavar), papoula, pita (lavar), saudades, suco de agrião em álcool, banhos de sol, urtiga.
30) Câimbras: alfazema, angélica, camomila, limão, mil-em-rama. Do estômago: celidônia, bardana, erva-cidreira, salva. De sangue: açoita-cavalo. Dos músculos: anis, artemísia, camomila, limão, menta, salva, salsa, tomilho, água com sal (tomar).

31) Calores da Menopausa: abútua, açoita-cavalo, abacateiro, agoniada, algodoeiro, bolsa-de-pastor, carapiá, camomila, calêndula, cimicífuga, cominho, girassol, joão-da¬costa, maracujá, margarida, marroio-branco, malva, mentrasto, melissa, oliveira (folhas), poejo, sene, sussuaiá, tarumã.

32) Calos: alho (aplicar o suco), avenca (preparada em álcool e passar 3 a 4 vezes ao dia), cebola em vinagre, chapéu-de-couro (suco), cipó-cabeludo, cipó-timbó (leite), figueira (leite), figo (leite), flor de papagaio (leite), folha-da-fortuna, mamão (leite), nata (aplicar), vinagre (aplicar 3 vezes ao dia).

33) Câncer: calêndula, a avenca e a túia que ajudam combater excrescências, pólipos e verrugas, curando pessoas com câncer. Outras plantas em forma de chá ou pomada tem dado bons resultados. Ei-Ias: alho, açoita-cavalo (casca), amêndoa-de-tamasco (comer), araticum (casca), buva (em caso de leucemia), cactos, cancerosa ou espinheira-santa, cavalinha, celidônia (folhas e raiz), gervão, gerânio, guaco, guiné, erva-santa, bago-de¬-veado ou malvão, esfregão (folhas, usado muito na África), figo (5 a 6 gotas do leite em água por xícara), lágrimas-de-nossa-senhora,jurema-preta, cipó-de-são-joão (a flor tomar e aplicar a pomada dela), margarida, paina-de-sapo (conhecida também por oficial-de¬sala - chá, começar fraco e aumentar), pervinca, salva, salsaparrilha, tansagem (já houve várias curas), velame-do-campo, violeta (20 g de folhas ou 10 g de flores por litro de água), umbaúba (suco da raiz), avelós (leite diluído na água, já houve várias curas).

34) Catarro da bexiga: guabirobeira (folhas e casca), begônia (suco ou chá), bago-¬de-veado, caroba, coerana, trapoeraba, erva-de-santa-maria, urtiga. Catarro intestinal: agrião, celidônia, caqui, gengibre, para-tudo, hortelã, erva-de-santa-maria, tansagem (semente), araruta, arroz (água), alguns laxantes.

35) Catarro Pulmonar: avenca, angico, bananeira (suco), caraguatã, camapu, capim¬-pé-de-galinha, cardo-santo, casca-de-anta, cebola, coqueiro, erva-macaé, erva-terrestre, umbaúba, grandiúva, guaco, hortelã, jatobá, mil-em-rama, mostarda, pessegueiro (resina), pinheiro (resina), rábano, sempre-viva, sálvia-cidreira, túia, verbasco, violeta.

36) Caxumba (inflamação das glândulas salivares): bardana (aplicar as folhas), dorme¬dorme (toda a planta florida em emplastro), coerana, erva-cidreira, fumo (folhas untadas), beladona (folhas, aplicação externa), tansagem (aplicação externa e tomar o chá).

37) Celulite (alteração do tecido celular subcutâneo): chá de ervas como: cabelo-de¬milho, cavalinha, dente-de-leão, taquara (folhas), sabugueiro. Cataplasmas de farelo, de algas, de coalhada. Evitar descontroles hormonais. Exercícios físicos, massagens para favorecer a circulação. Mudar hábitos alimentares, aplicar argila com a hera-terrestre.

38) Ciática (inflamação do nervo ciático): aroeira, cedro (casca) camapu, corticeira (folhas ou cascas), eucalipto, gengibre (raiz), giesta (flores), couve (folha fresca), hortelã, limão, feijão (farinha do grão em fomento), urtiga (fazer urtigação), mostarda-negra (cataplasmas mornos). Para acalmar a dor uso interno e externo: corticeira, maracujá, papoula, malva, beladona (uso externo as folhas), tansagem. Tomar chás diuréticos. Amassa-se um punhado da erva-ciática e aplica-se sobre a parte afetada deixando agir durante 10 a 20 minutos.
39) Circulação (fraca) do Sangue: açafrão, algodão (folhas), alho, chá-de-bugre, casca-de-anta, douradinha, erva-mate, erva-de-santa-maria. Para regular: alecrim, alho, algodão (folhas), anil, camboatá, erva-cidreira, erva-lanceta, laranjeira (folhas), hortelã, salva, urtiga, tajuba (casca), tarumã, verbena, arnica, margarida (folhas).

40) Cloro: (anemia que atinge algumas jovens na puberdade) Alfafa, alecrim-do-jardim, alfavaca, agrião, angélica, arroz-integral, avelãzeira (semente). Caqui, cassaú, camomila, coco, centeio, cerefólio, cevada, chicória, dente-de-leão, esfregão (chá das folhas), jurubeba, marroio-branco, melissa, quina, pita (chá das folhas), espinafre, lentilha.

41) Cobreiro: aipo, anil, espirradeira (flores ou folhas, fritar em azeite, passar o óleo), fedegoso (suco das folhas), guiné (em álcool, passar), genista (folhas), fumo (aplicar folhas frescas), losna (banhar), limão, quebra-pedra, quina, rabo-de-bugio (lavar), tansagem (suco), trapoeraba (folhas, aplicar e tomar), trigo (emplastro), urtiga (raiz, tomar e lavar).

42) Coceira: carobinha (lavar e tomar), espirradeira ou oleandra (casca ou flores, fritar em azeite e passar), carne-de-vaca (casca), cipó-suma, genista, losna, macela (compressas), rubim (suco), tansagem (suco), trapoeraba (suco), sabugueiro (flores).

43) Cólera Morbus: Alguns tratamentos que em epidemias tem ajudado são taiuiá ou cabeça-de-negro (chá da raiz), alho, fava-de-café (pó-de-mico, cozimento das raízes), cebola-do-mar (chá das folhas), pimenta-do-reino (2g em 250 ml de água para uso interno), noz-moscada-do-pará (tintura alcoólica uso em gotas), pedra-ume-caá (decocto da raiz ou folhas nas diarréias colerinas), tansagem (semente contra cólera infantil).

44) Colesterol: taxa normal 200 mg%; suspeita 220 a 260; alta 260 a mais. Taxa dos triglicerídios normal 150 mg: suspeito 150-200; alta 200 a mais. Ajudam a combater: alcachofra, alecrim, camomila, alho, chapéu-de-couro, melissa, menta, pata-de-vaca, salva, chucrute, vinagre-de-maçã (3 colheres de sopa por dia). Seguir regime alimentar, fazer jejum periódico. Usar chás laxantes e diuréticos. Evitar abuso de gorduras, farinhas e açúcar.


45) Cólicas: camomila, anis, artemísia, bardana, cordão-de-frade, endro, funcho, goiabeira-do-campo, picão. Cólicas hepáticas: bardana, beladona, cordão-de-frade, manjerona, mentrasto, mil-em-rama, alecrim, alcachofra, chicória, dente-de-leão, calêndula, tansagem. Cólicas menstruais: abútua, cipó-mil-homens, corticeira, laranjinha-do-mato, mil-em-rama, hortelã, mentrasto, aveia, zínia. Cólicas renais: chicória, dente-de-leão, quebra-pedra, mil-em-rama, bardana, cordão-de-frade, manjerona, santos-filho, picão, tansagem.


46) Coluna Vertebral: aliviar dores, falso-boldo, maria-mole (aquecer e aplicar), beladona (folhas aplicar), hortênsia (folhas aplicar), corticeira (com o cozimento fazer compressas), couve (folhas aplicar). Tomar chá de: açoita-cavalo, arnica, alfafa, batata¬purga, aveia, caroba, cipó-mil-homens, louro, losna, pacová, feijão (folhas cataplasma), perobinha, manjerona, salsaparilha, urtiga.

47) Comichão (combatem e acalmam): bardana (suco das folhas), carne-de-vaca, carobinha (casca para tomar e banhar), cipó-imbé (suco das folhas, passar), erva-macaé ou rubim (suco), espirradeira (as flores ou folhas: fritar em banha e aplicar), genista, losna (cozimento e lavar), maria-mole (aplicar o suco), tansagem (suco e aplicar), trapoeraba (suco: aplicar e tomar seu chá), urtigão (tomar e fazer banhos), rabo-de-bugio (casca para banhar).


48) Congestão Cerebral: (excesso de sangue na cabeça): Cuidados: pôr água fria na cabeça, aplicações quentes nos pés ou nas pernas. Uso de ervas - seu chá: agárico, alho, camomila, cebola, erva-de-bicho (chá ou em clister), flor-da-noite, limão, malagueta (suco em farinha para cataplasma), manjericão, melissa, rabanete, verbena, violeta.
49) Conjuntivite (inflamação aguda ou crônica da conjuntiva, pálpebras avermelhadas.

Evitar o vento, excesso de luz, substâncias irritantes): aplicar arruda (suco com água), avenca (erva seca em pano), bananeira (a água do tronco), camboatá (chá), maçã (suco), malva, mel (água melada), nogueira (aplicar cozimento das folhas), pessegueiro (flores e folhas), limão (suco com água), picão (tomar o chá e aplicar), porongo (a flor), rosas (pétalas), sabugueiro, salva, tansagem (tomar e lavar). Veja também, dor de vista.

50) Contusões: (machucaduras por quedas ou golpes): abacate (chá de 3 folhas, três vezes ao dia), arnica, cana-do-brejo, car-do-santo, confrei, corticeira (casca), erva-de¬santa-maria, erva-lanceta, folha-da-fortuna (cataplasma), girassol, guiné (calmante), prímula, malva, mastruço, manjerona, salmoura e vinagre (aplicar), beterraba (folhas), acelga (folhas), assa-peixe, hortênsia, margarida.

51) Convulsões: abútua, agripalma, alface (raiz), catinga-de-mulata, cordão-de-frade, coronha, corticeira, erva-cidreira, erva-moura, maracu-já, papoula.

52) Coqueluche: alfavaca, cambará, cará-da-pedra, caraguatá, carqueja (com mel), cambuizeiro, eucalipto, malva, figo (folhas), gerânio, timo ou 'tomilho, angico (goma), maracujá, sempre-viva, umbaúba ou embaúba, tansagem, taiuiá, violeta, crista-de-galo, guaco.

53) Coração: alho, anis, alecrim, cabelo ou pendão-de-milho, carrapichinho, capim-cidreira, chuchu, crista-de-galo, chapéu-de-couro, camboatá, cacto, colorau, douradinha, erva-de-bugre, erva-de-passarinho (baixar a pressão), guaco, girassol, hortelã, limão, marmeleiro-do-mato, sete-sangrias, sempre-viva, tapixirica, colorau, mandacaru, cana-de-macaco.

54) Debilidade em Geral: agrião, alfafa, alecrim, acelga, alfavaca, aveia, beterraba, buxo, carvalho, cebola, couve, cenoura, dente-de-leão, feno-grego (semente), hortelã, fava, maçã, milho, nabo, margarida, nogueira, jatobá, trigo, tansagem (semente e folhas), sálvia.

55) Depressão Circulatória: Agripalma, margarida, giesteira-das-vassouras (as flores).

Depressão psíquica: cevada, alface, figo (folha), margarida, meliloto, salgueiro-branco, sálvia, cidreira e erva-de-são-joão.

56) Descalcificação: (empobrecimento de cálcio no organismo): Ameixa, aveia, avelã, azeitona, batata, camarão, aboboreira, berinjela, beterraba, cebola, cacau, cenoura, cereja, cevada, cerefólio, couve-flor, couve, damasco, espinafre, feijão, figo, fígado, frutas cítricas, leite, manteiga, morango, melão, nozes, nabo, óleo-de-bacalhau, repolho, salsa, tomate, ostras, ovos. Tomar diariamente uma colher de chá de pó da casca de ovo ou do pó de osso.

57) Diabetes (excesso de açúcar no sangue): evitar açúcar e farináceas. Constatação do diabete: normal 100; suspeito 100-130; alta 130-220. Araçá-do-campo, avenca, bardana, carambola, carqueja, cedro (casca), centeio, cipó-pata-de-vaca, dente-de-leão, gerânio, gervão, gervãozinho, grapiapunha, jambo, jambolão (tintura ou o pó da semente), jucá, jurubeba, erva-de-passarinho, eucalipto, inhame, laranja (chá da semente), limão, macela, mançanilha, morrião, nogueira (folhas), oliveira, quebra-pedra, pau-ferro, pedra-¬ume-caá (folhas), pessegueiro (folhas), pata-de-vaca, (flores e folhas), pau-amargo, picão, romã (casca ou folhas), rúcula, sabugueiro (chá), sucupira, tremoço (o pó de 3 grãos por dose), urtiga-vermelha, poáia-branca.


58) Diarréia: abacate (carroço em pó), açoita-cavalo, amor-do-cam-po, angico, aperta¬ruão, araçá, araticum, aroeira, azedinha, bambu, baicuri, cacto, cambará, cambuí, canela¬preta, caparrosa, carapiá, carrapicho, cebola-do-mar (chá da folha), cipreste, coco (tomar o leite), crista-de-galo, erva-de-passarinho, erva-de-bicho, erva-de-são-joão (chá), erva¬macaé ou santos-filho, erva-silvina, espelina (chá, tintura), goiaba, guabiroba, guaxuma, jabuticaba, jatobá, losna, ingá, jarrinha, macela, marmeleiro, marmelo, macieira (folhas), maracujá, milha, mil-folhas (flor), mil-em-rama, mírtilo (folhas), pitanga, poejo, malva, pita, pau-amargo, rosa-vermelha, sete-sangrias, salsa, tansagem (folhas, semente), sem-pre-viva, tuna, simaruba, videira (folhas).


59) Disenterias: açoita-cavalo, abacate (semente torrada), agrimônia, alho, algodoeiro, alecrim, araticum, araçá, aroeira, azedinha, barbatimão, coentro, bolsa-de-pastor, bambu, cambuí, capim-gordura, caroba, carapiá, casca-de-anta, caparrosa, cipreste, copaiba (óleo), confrei, espinheira-santa, erva-do-bicho, erva-tostão, figo, goiabeira, guaraná, jaqueira, jatobá, jabuticaba, louro-preto, macela, macela-branca, maracujá, murta (folhas), poaia-branca, romã, serralha-branca, sarça, sete-capote, tansagem (folhas, semente), uvalha.

60) Dismenorréia: (distúrbios das regras): Alface; calêndula, camomila, iris (rizoma), joio, malva, malvaísco, maravilha (5 g por xícara), mil-em-rama (planta florida), repolho (folhas, aplicar no baixo ventre), sabugueiro (flores), salsa (sementes, raiz ou folhas ¬25g por xícara).

61) Dor de cabeça: (verificar a causa): alfazema, arruda, amor-perfeito, angélica, cravo (flor), acanflor, corticeira, erva-cidreira, erva-de-são-pedro, guiné, girassol, guaraná, língua-de-vaca (folha, aplicar na fron-te), maracujá, perobinha-do-campo, rainha-da-noite, sálvia, sene, sempre-viva, umbu, violeta, feijão (aplicar folhas verdes).

62) Dor de dente: alface (raiz), agrião (suco pingar no dente), alho (pôr o suco em algodão no ouvido do lado que dói o dente, com o suco da salsa idem), batata-doce (folhas, fazer bochecha), begônia (beber o suco com água), beterraba (beber o suco), chorão (bochecha com o chá das folhas ou casca), cravo-da-índia (tintura pôr com algodão na cárie), cambuí (raiz fazer bochechos), couve (chá dos talos), erva-lanceta (chá da raiz fazer bochecha), erva terrestre (chá), esfregão (as folhas esmagadas com um pouco de sal e água aplicar como cataplasma), feijão (comer os grãos e vagem verde), guiné (raiz contra dor), gengiva inflamada (fazer bochechas com chá da azedinha-do-brejo), papoula (bochecha), pariparoba (mastigar a raiz), pitanga (chá), fumar a erva do chá da índia depois de usado e seco, mantendo-se a fumaça na boca, imbiri (colocar suco), malva (bochecha), pêssego (chá com sal fazer bochecho), pinheiro (chá dos brotos fazer bochecha), rapacanela (por semente no dente), sálvia (esfregar as folhas nos dentes para branquear), tansagem (bochechas), rábano-da-horta (beber chá). Ver a palavra descalcificação.

63) Dor de ouvido: Colocar no ouvido com algodão embebido com o suco de uma das seguintes ervas: agrião, anis, alho, arruda, caité, artemísia, erva-santa-maria, gergelim (óleo), malva, manjerona, maraviIha ou 5 gotas de suco, bonina, maria-mole, trevo-roxo, tansagem, salsa (bolinha feito das folhas pôr no ouvido), pôr sobre o ouvido a flor de coroanha, colocar uma bolsa de água quente, sabugueiro, taquara (pingar a água), rábano na surdez pingar 5 gotas de suco das folhas. Não esquecer de limpar sempre o ouvido com muito cuidado.

64) Dor de vistas (inflamadas ou não): cenoura (comer), chicória (flores), camomila, calêndula (tomar), erva-de-santa-Iuzia, erva-tostão, picão, malva (banhar), mimo-de-vênus (flores), girassol (folhas), limão (suco com água), tansagem, trapoeraba, tomate (folhas), rosa-vermelha, roseta (toda a planta), salsa (pôr o suco), arruda (uma gota de suco nos olhos de hora em hora), bananeira (a seiva para lavar as vistas inflamadas), túia (chá). Ajuda tomar chá de tansagem, serralha-brava, violeta ¬cheirosa. Pôr compressas de água fria ou de leite coalhado. Ver a palavra conjuntivite. Cataratas alguns curam com mel de jataí.

65) Eczema: (afecção vesicular e pruriente da pele): amor-perfeito, angico, bolsa-de¬pastor, calêndula, caju, camomila, carambola, celidônia (tomar), cipó-suma, espirradeira, fedegoso (suco), gerânio, macela, maricá (banhos), nogueira, salva, sabugueiro, tomate (folhas), verbena, violeta, beldroega (comer cozida).

66) Edema: abacate (folhas), alfafa, barragem, amor-perfeito, cebola, feijão (vagens), alfavaca, cerejeira, dorme-dorme (chá); erva-macaé (ba-nhos e tomar chá), nogueira, murta, trapoeraba, unha-de-gato, unha-de-vaca, velame-da-campo, capim-puxa-tripa.

67) Emagrecer (regime): aspargo, café-da-mato, capim-sapé, chá-de-bugre, chá-da-índia, cinco-folhas (tarumã), gervão, juá (raiz), maçã (chá das cascas ou duas colheres de vinagre de maçã por dia), limão, marroio, sabugueiro, graviola, caroba, embaúba, salsa, ervas laxantes e diuréticas. Veja a palavra obesidade. Alimentação à base de frutas e verduras, jejuns periódicos, evitar gorduras e doçuras, moderar mas não deixar de se alimentar. Evitar drogas que descontrolam os hormônios no organismo.

68) Enjôos (náuseas, sensação de vômito, repugnância: angélica-dos-jardins, aipo (chá), beladona, camomila, casca-de-anta, erva-doce (folhas e semente), erva-de-santa-¬maria, espinheira-divina, funcho, hortelã, losna, macela, poejo, sempre-viva. Pôr compressas frias sobre o ventre. E para provocar vômitos: água com sal, café salgado, cajá, ceboIa-do-mar, caruru-bravo (chá), não-me-toque, umbu (casca ou frutas), enfiar o dedo na garganta e provocar até lançar.

69) Enterite: (inflamação do intestino delgado): alho, araruta (polviIho), arroz (água do arroz), alecrim, barba-de-velho, beldroega, caruru-bravo, cenoura, cevada, cebola-do-¬mar, celidônia, cipó-escada, confrei, couve, espinheira-santa, goiabeira, erva-doce, limão, linho (semente), maçã, malva, mentrasto, oliveira, salva, tansagem (sementes).

70) Epilepsia (doença nervosa que se manifesta por ataques, convulsões): açoita-¬cavalo, agripalma, alface (raiz), alfavaca, ananás, anis, arnica, arruda, artemísia, beladona (chá fraco), catinga-de-mulata, cebola, coronha (uma colherinha de chá de pó da semente) ralar por dia, tintura preparada com o pó de 3 sementes num litro de álcool 50º, tomar 15 a 30 gotas por xícara (dose para adulto), canforeira (erva, chá), cipó-mil-homens, corticeira, capim-cidreira, cidreira, erva-doce, erva-do-bicho, erva-de-passarinho, figo, girassol, Iaranja, limão, maçã (folhas), macela, maracujá, poaia-branca (chá da raiz), papoula, sabugueiro, salva (banhos), taiuiá, urtiga, valeriana, violeta, veIame-do-campo, visco. As ervas calmantes são, às vezes, as de preferência.

71) Enxaqueca (dor periódica, geralmente de um lado da cabeça: aplicar compressas frias, tomar chá de douradinha-do-campo, alfazema, girassol (sementes), erva-cidreira, beladona (folhas aplicar), dente-de-leão (aplicar folhas), guaraná, guiné (chá), limão, lúpulo, língua-de-vaca, timbó, cebola (roelas aplicar), perobinha, quina, hortênsia (folhas aplicar), erva-santa-maria, maracujá, fruta-do-conde (folhas), sempre-viva, vinagre (compressas), violeta, arruda, bardana, batata-inglesa (rodelas).


72) Erisipela (inflamação superficial da pele acompanhada de febre, dor e mal-estar em geral): aboboreira (aplicar a flor e folhas), alcaçuz (aplicar), alcanforeira, arroz, arruda (lavar), aroeira (lavar), arnica-do-mato (chá da flor, passar), artemísia, babosa (aplicar), cenouras, café (folha), cebola, cipó-imbé (banhos), cravo-de-defunto, dorme-dorme, erva¬de-bicho (banhos), fedegoso (uma gota de tintura cada meia hora), jurema (casca), maracujá (chá), picão-da-praia (chá), sabugueiro (lavar), sempre-viva (suco, aplicar), saião (uso externo), taiuiá (chá), tucum (lavagem), tapioca, urtigão, velame-do-campo (chá e aplicar), verbena, alface (folhas), feijão (suco da vagem), jurubeba.

73) Espasmos: (câimbras em geral): Abútua-jarrinha, agrião, alfavaca, aveia, alfazema, alecrim, anis, calêndula, capim-cheiroso, camomila, catinga-de-mulata, erva-de-santa¬maria, gerâno, guiné, fruta-do-Iobo, funcho, laranjeira (folhas), marroio, melissa, oliveira, tília, trevo.

74) Espermatorréia: alface, caroba, chá-de-bugre, framboesa, guaçatonga, ipê-roxo, losna, timão, lúpulo, pau-amargo, trapoeraba, tansagem.

75) Esterilidade (havendo ainda possibilidades fisiológicas temos alimentos, plantas que ajudam a fecundidade da mulher e do homem): alho, aveia, cenoura, baunilha natural, o uso prolongado da chicória selvagem das roças, como dente-de-leão, espinafre, gerânio, framboesa, groselha, regime rico em vitaminas A, B, D, E, verduras, joão-da-costa, timão, pão integral, trigo integral, vitamina E, fígado-de-peixe, óleo-de-peixe, leite não desnatado, sálvia (mais para as mulheres) 3 xícaras por dia, chá de 40 g, lentilhas.

76) Estômago: (afecções e dores). Vegetais que ajudam nas afecções e dores. Alfavaca, alho, aloés, anis, angélica, artemísia, bardana, batatinha (suco), bambu, camomila, caqui, cardo-santo, crisân¬temo, caferana, carapiá, carqueja, casca-de-anta, cerefólio, cominho, coca, cruzeiro, erva-¬canforeira, erva-cidreira, erva-de-são-joão, esfregão, erva-da-vida, fenogrego, gengibre, gervão, girassol, goiabeira (brotos), funcho, hera-terrestre, hortelã, jatobá, juá, limão, louro-preto, lima¬da-pérsia, laranjeirinha-do-mato, mastruço, macela, mamão (folhas), manjerona, mil-em-rama, mostarda, paineira (casca), noz-moscada, pariparoba, picão, pita, pitanga, poejo, pêssego (folha), pau-amargo, quássia, salva, sete-sangrias, tansagem, trevo-cheiroso, videira (folhas).

77) Esurinas: Plantas que têm a propriedade de excitar a fome, estimular o apetite: alecrim, alfazema, angelicó, avenca, cambuí, cana-de-macaco, casca-de-anta, cipó-mil-homens, cravo-de-defunto, funcho, hortelã, jatobá, limão, losna, manjerona, quebra-pedra, salsa, tinguaciba, vinagreira.

78) Faringite: Inflamação da faringe. Cambará, dorme-dorme (gargarejos), jatobá, cambuí, limão, jequitibá, tansagem, violeta, urtiga, sálvia-cidreira.

79) Febres: febrífugas ou antitérmicas. A febre é o aumento do calor do corpo, A febre pode ter várias causas, Plantas em forma de chás que combatem a febre: abóbora (cabinho), abútua, aipo, alfavaca, alho, arruda, arnica, aroeira, assa-peixe, bambu, barba-de-bode, azedinha, camboatá, camomila, cambará, carqueja, caroba, caruru-de-espinho (raiz), carambola, canafístula, cavalinha, casca-de-anta, coerana, cedro (casca), cipreste, celidônea, coentro, couve (chá do pé), fedegoso, fel-da-terra, gervão, guaco, gerãnio, guaraná, gravatá, jaborandi, jurubeba, japecanga, juá, babaçu, laranja (folhas para suadouro), limão, limeira, losna, magnólia, marroio-branco, manacá, margarida, maria-mole (flor para suadouro), malva, mata-pasto, mulungu, paratudo, pariparoba, picão, pitanga, quina, quássia, salva, santos-filhos, sabugueiro (suadouro), sete-sangrias, tansa¬gem, urtigão, erva-tostão, eucalipto, língua-de-vaca.

80) Feridas: Para aplicar as folhas, fazer banhos ou tomar o chá. Açoita-cavalo (lavar e tomar chá), andiroba (banhos), aroeira (lavar, tomar), cana-do-reino (chá), canforeira (lavar), caroba (banhos e tomar), caruru-da-índia (aplicar as folhas), copaíba (óleo aplicar e tomar), cedro-¬rosa (lavar), cipreste (chá), cinamomo (banhos com casca ou folhas), espinheira-santa (chá), guandu (tomar e banhar), gervão (chá), girassol (chá e banhos), buva (chá), bardana (tomar e banhar), bolsa-de-pastor (chá), beldroega (aplicar), eucalipto (lavar), erva-de-Iagarto (chá), erva-de-¬passarinho, fenogrego (banhos), hamamelis (aplicar), hortelã (banhos), imbiri (banhos), ingá (chá), jaracatiá (folhas aplicar), jurema-preta (banhos), perna-de-saracura (lavar, aplicar), mar¬garida (aplicar, tomar), quina (lavar), pita (chá), serralha-brava (aplicar). Veja a palavra Cicatrizantes.

81) Fígado: Plantas que ajudam no caso de inflamação, congestão, cólicas e outros males do fígado. Abacateiro, abacaxi, açafrão, agrião, alfazema, almeirão, alecrim (cólicas), ananás, angélica, anis (cálculo), artemísia, arruda, alcachofra, babosa, bardana (cálculo), bálsamo-do-¬líbano ou figatil, beldroega, boldo-falso (folhas), boldo-do-chile, beijo-de-moça, bucha-paulista ou esfregão (folhas), camará, cardo-santo, carqueja (cálculos), coerana (cálculos), chicória (raiz), celidônia, conduranga, corticeira (calmante), dente-de-leão (cálculos), erva-da-míngua, erva-tostão, mulungu, espinho-maricá, fedegoso, gervão, juá (raiz), jurubeba, losna, mil-em-rama, pariparoba (cálculos), pau-amargo, pau-para-tudo, pita, quebra-pedra (cálculos), salsa, sapé, sete-sangrias (cálculos), vinagreira. Tomar de manhã uma colherada de azeite de oliva com suco de meio limão contra pedras na vesícula.

82) Fissura anal: Calêndula (tintura mãe ou pomada para aplicações locais), banhos frios de assento. Cataplasma de argila colocadas sobre um gaze e aplicadas no local. Pomada de erva macaé.

83) Flebite: Inflamação de uma ou mais veias. Recomenda-se aplicar sobre as veias inflamadas ou doloridas uma parte da folha da bananeira com azeite, beladona (aplicar as folhas), hortênsia (folhas), castanha-da-índia (pomada), margarida (chá), erva-lanceta (chá e compressas), maria-mole (compressas), meliloto (chá), tasneirinha (chá), oliveira (óleo). Evitar sal, regime de lacto vegetariano, compressas de água argilosa fria duas vezes por dia, saião (tomar e aplicar as folhas). Fazer o banho com chá feito com folhas de melão de são Caetano.

84) Flores brancas: Leucorréia. Corrimento branco da vagina ou do útero. Açoita-cavalo (banhos), alfazema, alface (lavagens), alecrim-de-jardim, barba-timão (lavagens), batata-pur¬ga, cana-de-macaco (chá das folhas), canela (chá das cascas), calêndula (chá), cabeça-de-¬negro (chá), caapeva (chá), coqueiro (chá), carrapicho (banhos), embaúba (suco dos grelos, chá), erva-de-passarinho (banhos), erva-tostão (chá), eucalipto (lavagem), erva-moura (ba¬nhos), goiabeira (chá), guabirobeira (chá), jambolão (folhas, lavagens), jaboticabeira (lava¬gens), jaborandi (chá), jequitibá (lavagens), limão (tomar), losna (chá), ipê (chá), melão-de¬-são-caetano (banhos), mangueira (semente para banhos), murta (chá), maravilha (lavagens), pariparoba (chá), picão-da-praia (chá), sapé (chá), trombeteira (lavagens), urtiga-branca (chá), taiuá (chá fraco da raiz).

85) Fraqueza: absinto, alfafa, araruta, aveia, aroeira, boldo-do-chile, caapeba, cacau, cana-de-açúcar, açúcar-mascavo, canela, cipreste, centeio, cenoura, coco, coqueiro, jerivá (casca), canela, crisântemo, casca-de-anta, jatobá, erva-de-são-joão, fenogrego, ingá, manjericão, pau-pereira, pequi, quina, pita, trigo integral. Ver a palavra "anemia".

86) Frieiras (por frio ou fungos): lavar pés e meias com água morna e enxugá-Ios bem. Batata-doce (folhas em banho), tomar chá de caroba, chapéu-de-couro, cipó¬-cabeludo, erva-lanceta, parietária, pitanga, tansagem, trapoeraba. Lavar com infusão de sete-capote (casca), sempre-viva, orelha-de-pau - cogumelo que cresce em paus podres (torrar e espalhar o pó sobre a parte afetada); visco (banhos), saião (suco).

87) Furúnculos (amadurecê-Ios): coloque cebola aquecida, arrebenta-cavalo (fruto aquecido aplicar), arnica (folhas), bardana (folhas ou raiz ralada aplicar), beringela (fruto cru cataplasma), cardo-santo, cha-péu-de-couro (aplicar), copo-de-Ieite (bulbo amassado e aplicar), erva-moura (chá), figo-da-índia (aquecer e aplicar), girassol (óleo da semente), erva-de-passarinho (cataplasma das folhas), limão (chá), malva (aplicar e tomar), melão¬de-são-caetano (fruta aplicar), pariparoba (aquecer a folha e aplicar), sabugueiro (flor ou folhas em cataplasma), sucupira (chá da semente), trigo (cataplasma da farinha com mel), aipo (folhas cataplasma), saião (folhas aplicar), abóbora (amassar aplicar), cacto (cataplasma), batata-inglesa (ralar e aplicar), cipó-suma (chá), margarida (chá).

88) Garganta (inflamações) amora-preta (folhas em gargarejo), aipo, alho com leite, alcaçuz (chá), batata-doce (folhas, gargarejo), caroba (chá tomar e gargarejos), cereja (gargarejos), goiaba (folhas gargarejo), carqueja-amarga (chá), cambará (chá), casca-de¬anta (gargarejo e tomar), cipó-chumbo (gargarejo), gengibre (chá e gargarejo), espinafre (gargarejo), limão (tomar), hortelã (chá), malva (chá e gargarejo), macieira (chá das folhas), madressilva (gargarejo), mal vaísco (chá), pepino (suco com sal), perpétua (chá da flor), romã (gargarejo), rosa-vermelha (gargarejo), salva (chá), tansagem (chá e gargarejo), trevo (chá), violeta (flor ou folhas gargarejos e fazer compressas).

89) Gastrite (chás entre as refeições): almeirão, acelga (folhas), arroz (água da semente), bardana, beldroega, açoita-cavalo, calêndula, chicória, couve (folha suco), casca-¬de-anta, cevada (semente), dente-de-leão, girassol, linho (semente), groselheira, erva-¬macaé, hortelã, marroio-branco, malva, mamica-de-cadela (casca), mentrasto, sálvia, melissa, tansagem, zínia, saião, trapoeraba, paineira.

90) Gengivas (inflamações): bochechos com chá de arnica, cedro (casca), folha-da- fortuna, goiabeira, salva, tansagem, malva, azedinha-do-brejo. Ver a palavra "garganta inflamada".

91) Gonorréia ou Blenorragia (corrimento muco-purulento): alfavaca, aroeira (banhos), barbatimão (casca), caroba, carobinha-do-campo, malva-rosa (chá), cana-de-macaco, catinga-de-bode, cipó-cabeludo, cipó-suma, douradinha-do-campo, erva-de-bugre, fedegoso, pau-d'alho, quássia, espinheira-santa, peroba (casca), salsaparrilha, taiuiá, tarumã, umbaúba (chá dos brotos), vassoura-doce (beber 15 dias), angico, cipreste, capaiba, chorão (folhas), aipo-das-hortas. É doença contagiosa.

92) Gota: Vegetais que combatem a gota: abacateiro, alfazema, alcachofra, angélica, arnica, aroeira-mansa, bardana, camomila, cardo-santo, carqueja, catinga-de-mulata, cerefólio, chapéu-de-couro, cipó-mil-homens, eucalipto, gervão, guaco, guaiaco, japecanga, limão, mil-em-rama, moranguinha, pau-ferro, pinheiro (brotos), piteira, salsaparrilha, sassafrás, sempre-viva, urtiga, velame-do-campo, verônica, barba-de-bode.

93) Gravidez: vômitos e urina presa, é sinal de carência de vitamina B e C. Evitar comida salgada e tomar diuréticos como cabelo de milho-roxo, grama, dente-de-leão, trapoeraba, tansagem. Com hemorragias: cordão-de-frade, bolsa¬de-pastor, mil-em-rama, capim-pé-de-galinha, calêndula, salva, erva-doce. Ameaça de aborto - Fortalecer o útero: alfafa, calêndula, margarida, capim-pé-de-galinha pita, salva. Veja na palavra abortivos, quais os chás que não deve tomar e os usados para facilitar as menstruações.


94) Gripe: Ervas e plantas que auxiliam em casos de gripe: alho, acelga, alfavaca, anis, assa-peixe, aveia, bago-de-veado ou malvão, cambará, canela (com vinho), cardo-santo, cebola, cravo-de-defunto, eucalipto, fedegoso (chá da casca da raiz), gengibre (raiz), guaiaco, hortelã, limão, limoeiro, losna, marapuama, maria-mole (suadouro), melão-de-são-caetano (como preventivo), moranguinho, ipecacuanha, porongo (chá das folhas), picão, picão-da-¬praia, sabugueiro (como preventivo nas mudanças de estações e para suadouros), san¬tos-filho, tansagem, sálvia-cidreira, alecrim, louro, caqui, lixeira (folhas), túia, saião, pari¬paroba.

95)MAU HÁLITO: Fazer bochechos; gargarejos com um dos chás de: aperta-ruão, cebola, erva-doce, hortelã, eucalipto, erva-de-santa-maria, limão, losna, amoreira (folhas), salva, noz-moscada. Pode-se mascar algumas folhas de ervas aromáticas.

96) Hemorragia Interna: Barbatimão (irrigação vaginal), canforeira (chá), casca-de-¬anta, mil-em-rama (chá), bolsa-de-pastor (chá), assa-peixe (raiz), urtigão (raiz chá), fumeiro¬brabo (casca da raiz chá), cavalinha (chá), erva-cidreira (chá).

97) Hemorragias: Perdas de sangue em geral. Hemostáticos: açoita-cavalo (chá), arnica (chá), assa-peixe (chá da raiz), aveia, bananeira (suco da ponta do cacho), bambu (chá da foligem branca nos entre-nós), barbatimão, cavalinha (chá), bolsa-de-pastor (chá em qual¬quer caso de hemorragia), calêndula (chá), cambuí (chá), canela (chá), capim-de-burro (chá), erva-tostão (chá), casca-de-anta (chá), erva-de-passarinho (chá das folhas), erva¬-silvina (chá), gerânio (folhas), girassol (folhas e semente), cordão-de-frade (chá), cenoura (chá), guaxuma (aplicação externa), guaçatonga, fumeiro-brabo (casca da raiz aplicação externa), erva-de-bicho (chá), guandu (chá), mil-em-rama (chá), limão (suco), guaraná (chá), parreira (folhas em pó), nogueira (chá), pervínca (chá), rabo-de-cavalo (chá), romã (chá folhas e flores), salsa (folhas esmagadas pôr bolinha no nariz que sangra), salva (chá), sete-sangrias (chá), sarçamora (chá e aplicação externa), sempre-viva (chá), taquaruçu (cinza uso externo), trapoeraba (uso interno e externo), sucupira (chá), tansagem (chá), urtiga, urtigão (chá), urucu (semente em pó aplicação externa), uva (semente torrada), pó de casca-de-ovo (uma colher de chá por dia).

98) Hemorróidas: Dilatação das veias do reto em forma de varizes. Chás de ervas que combatem: açafrão, alcachofra, acelga, alho, araçá, artemísia-do-campo, assa-peixe, ba¬tata-inglesa (supositório), barba-de-bode, barba-de-velho (pomada), bardana, beladona (po¬mada), douradinha, bergamoteira, buxo (folhas), cacto (supositório), chuchu (supositório), caicheta (banhos e tomar), camomila, castanha-da-índia (supositório), carqueja, calêndula (pomada e chá), café (pó aplicar), caroba, cana-do-brejo, coerana (chá e aplicar), couve (vapores), cerefólio, cipó-d'alho, erva-de-bicho (tomar e fazer banhos), erva-de-santa-maria, erva-de-Iagarto, erva-tostão, erva-macaé (pomada e chá), fedegoso, figo, guabirobeira, hortelã, guiné, hamamelis (supositório, pomada), jurubeba, macela (vapores), maravilha, mandioca (chá dos brotos), manjericão, maracujá, melão-de-são-caetano, mil-em-rama, noz-moscada, parreirinha-do-mato, pata-de-vaca, pariparoba, pau-d'alho, pé-de-galinha, piteira, persicária, pepino, rainha-da-noite, sabugueiro, serralha-brava, solda-com-solda, taiuiá, tansagem, tomate, trapoeraba, urtiga, verbasco (banhos), vinagreira (banhos). Hemorróidas com hemorragias (banhos de assento com água fria e tomar líquidos). Para descongestionar, banhos quentes com verbasco.

99) Hérnias: cipreste ou túia (aplicar em compressas através do cozimento dos frutos), beladona (compressas com as folhas ou o cozimento), hortênsia (aplicação das folhas), samambaias (aplicar como compressas), breu-em-pó (batido com clara de ovo, aplicar), gengibre em pó (aplicar).

100) Herpes: amor-perfeito (fazer banhos com a infusão das folhas e flores), araroba (banhos), bardana (chá), capim-rei, cará, cará-inhame (ralar e aplicar), canela, sassafrás, doce-amargo (banhos), ipê (chá), japecanga (chá), sucupira (semente, tomar o chá), timbó-boticário (banhos)
101) Hidropisia: excesso de serosidade ou líquido nos tecidos debaixo da pele: abútua, alfavaca, ananás, artemísia, abacateiro, caapeva (pariparoba), cardo-santo, canjerana, caraguatá, caroba, celidônia, cipó-imbé, coerana, erva-de-bugre, erva-tostão, erva-guiné, gergelim, jaracatiá, fedegoso, gameleira, jurubeba, limão, losna, maravilha, pinhão-do-paraguai, poejo, quebra-pedra, sabugueiro, sucupira, trapoeraba, pega-pinto, umbu (folha), urtiga, zimbro, caincá, salsa, sapé, beldroega, capim-pé-de-galinha, tansagem.

102) Histeria: abútua (chá), agoniada (chá), alface (chá), artemísia (chá), açoita-cavalo (chá), capim-cidreira (chá), capim-cheiroso (chá), catinga-de-mulata, cerefólio, coentro, corticeira, cordão-de-frade, coronha, erva-cidreira, marroio-branco, melissa, quitoco, poejo, malva, sálvia-cidreira.


103) Icterícia: amarelão. Nota-se pela cor amarela da pele, do globo ocular, demasiada bílis absorvida pelo sangue. Remédios: alho, alcachofra, alfafa (raiz), alfazema, anis, azedeira, bananeira (água -1 litro por dia), cabelo-de-milho, cardo-santo, carqueja, capim¬sapé, celidônia, cenoura (suco), chá-de-frade, chicória, coerana, coqueiro (flor e raiz), cipó-mil-homens, cravo-do-mato, dente-de-leão, erva-cidreira, erva-tostão, fumeiro-brabo, guaxuma, hortelã, jurubeba, losna (sem açúcar), laranja (suco), limão (suco), macela (fervida em vinho), pau-para-tudo, parreirinha-do-mato, pariparoba, pepino (suco), pita, picão (raiz), ruibarbo, salsa, verônica, abacateiro, beijo-de-moça, cipó-escada, cipó¬chumbo, calêndula. Ao levantar, duas a três gemas de ovo com água açucarada.

104) Impingem: (dermatose contagiosa): algodoeiro (chá da casca da raiz), bardana (chá), cará, caroba (casca), calêndula (cataplasma), chapéu-de-couro (chá), cravinho-do¬campo (lavar), cipó-açougue (chá), cipó-suma (chá), douradinha-do-campo, erva-de-são- caetano (banhos), fedegoso (cataplasma), farinha-seca (banhos), ipê (cascas chá), limoeiro (casca), mamão-macho (flor), melão-de-são-caetano (banho), mentrasto (chá), pau-pombo (chá), sete-sangrias (banhos), trapoeraba (aplicar suco), velame-do-campo (folha e raízes, chá), rabo-de-bugio (casca, banhos), compressas de azeite de oliva com farinha em cataplasmas, grãos de feijão em farinha com vinagre (aplicar).

105) Impotência: Veja a palavra afrodisíacos e as seguintes plantas: alho, aroeira, cambuí, catuaba, castanha-caju, amendoim, bambu, baunilha, cenoura, cipó-jarrinha, celidônia, damiana, fenogrego, funcho, guaraná, marapuama, maconha, noz-moscada, sálvia, trigo, cereais (germem), ginseng, pfaffia.

106) Inapetência: Falta de apetite. Ervas que estimulam: alecrim, alfafa, alfazema, boldo, camomila, casca-de-anta, chá-de-bugre, cipó-cravo, cipó-mil-homens, cambuí, cominho, crisântemo, erva-cidreira, gengibre, laranja-do-mato, pau-caxeta, quina, quitoco, salva, carqueja, paratudo. Veja a palavra digestivas.

107) Incontinência da urina: Ver a palavra "urina".

108) Ínguas: Cataplasmas de: bardana (folhas aplicar), caruru-do-reino (aplicar), eucalipto (chá), malva (chá), coerana (cataplasma), dorme-dorme (cataplasma), fumeiro¬bravo (aplicar as folhas), hortênsia (aplicar as folhas aquecidas), malvão (tomar, aplicar folhas), cinamomo (compressas), caroba (chá), nogueira (chá), beladona (folhas aplicar), língua-de-vaca (aplicar). Veja a palavra depurativos do sangue.


109) Insônia: Ausência ou falta de sono. Açoita-cavalo, alface, alfazema, anis, beladona, boldo-falso, capim-cidreira, cordão-de-frade, endro, erva-doce, erva-cidreira, corticeira (mulungu), erva-de-santa-maria, catuaba, língua-de-vaca, maracujá, papoula, mandioca (brotos), poejo, mil-em-rama, tília, macieira (folhas), malva, gerânio, macela (travesseiro das flores), salgueiro, valeriana, vitamina do complexo B.

110) Intestinos: Afecções: acelga (catarro), anis, artemísia, araticum, arroz, caju, caruru-bravo, canela, cipó-cabeludo, cipó-mil-homens, coco, coqueiro, coerana, camomila, macela, castanha, couve (suco), erva-de-santa-maria, capim-cheiroso, laranjeirinha-do¬mato, louro-preto, maçã, mil-em-rama, santos-filho (macaé), tansagem, sete-sangrias, salva, magnólia.

111) Labirintite: Inflamação do labirinto, provoca instabilidade do equilíbrio do corpo.

RECEITA: flores de violeta (um punhado), flores de cravo-de-defunto-de-jardim (um punhado), louro (o tempero), um punhado de erva-melissa ou erva-cidreira (um punhado), folhas de laranjeira (um punhado), ferve-se tudo com um litro de água, que dê uma garrafa ao todo. Toma-se a dose de 3 cálices, 3 vezes ao dia.

112) Laringite: Inflamações da laringe (é o órgão principal da voz). Com a maioria das plantas que seguem, se faz um chá bem forte para gargarejos freqüentes de 2 em 2 horas como de: alfazema, amora, angélica, angico, arnica, avenca, caqui, caincá, cambará, barba-de-bode, casca-de-anta ou catáia, cedro, dorme-dorme, erva-dutra, eucalipto, goi-aba, gerânio, hortelã, malva, rosa, romã, sálvia, sabugueiro, tansagem, tussilago, urtiga, violeta, verbasco. Para inalações são boas: avenca, cambará, alho, casca-de¬anta, crisântemo, eucalipto, hortelã, menta, malva, erva-de-santa-maria, canforeira, erva-macaé, violeta, gengibre, cravo-de-defunto.

113) Lepra: Agrião (chá), coro-onha (pó da semente, uma colher de café diluído em água quente e tomar só frio), embira (lavar), espinheira-santa (tomar e lavar as feridas), espinheira-maricá (chá das folhas), espada-de-São-Jorge (cozinhar as folhas ou partes e lavar as feridas), imbiri (chá das folhas), limão (suco tomar), mururé (lavar), pau-pombo (chá das cascas), pita (tomar o chá de um pedaço de um gomo de laranja e fazer ainda banhos com a água do cozirnento), unha-de-anta (chá), unha-de-gato (chá).

114) leucemia (câncer no sangue, aumento exagerado de glóbulos brancos): alfafa (chá), erva-santa-maria (tomar o chá aumentando-o aos poucos), buva conhecida também por voadeira (com seu chá diário 3 vezes ao dia curou-se pessoas jovens e idosas), pervinca (tem de ser usada no começo bem fraca como chá, aumentando a dose aos poucos ela reduz os glóbulos brancos e é eficaz em feridas cancerosas, doenças malignas dos gânglios. A pervincina os cientistas extraem dela e a usam no combate ao câncer), túia (chá, útil nesta doença). Com o chá de são-roberto conhecido entre nós como gerânio (Geranium robertianum) o Dr. Rogério M.A. Russo curou um rapaz de 14 anos, com leucemia em 20 dias de tratamento e com alimentação natural e água ferruginosa a vontade.


115) Malária: alcachofra (chá), carqueja, chá-preto, buxo, cipó-mil-homens, erva-tostão, eucalipto, fedegoso (raiz), gervão, limão, nogueira (chá), pau-pereira, peroba-rosa (casca), picão-da-praia (chá), quina, quina-amarga, pau-amargo, quebra-tudo, salgueiro-branco, sálvia (chá).

116) Membros: (torpor ou adormecimento, ver a causa): abútua (chá da raiz), anis (chá), erva-de-santa-maria (chá de toda planta), imbiri (chá), guiné (chá, banhos ou compressas). Membros: (edemas das pernas ou pés inchados): abacateiro (chá), abóbora (chá), angico, aroeira (fricções e chá), banana-de-mico (banhos), barba-de-velho, cabacinha (chá e banhos), camomila, cavalinha (chá e banhos), cabelo-de-milho, cambuí, cerejeira, chá-de-bugre, chapéu-de-couro, cedro, cipó-cabeludo, cipó-carijó (banhos), cipó-mil¬homens, dorme-dorme, fedegoso, embaúba, goiabeira (banhos), lima-da-pérsia, pita (chá e banhos), picão, mamangaba (chá e banhos), porongaba (chá), salsa (chá), santos-¬filho, trapoeraba, urtigão (banhos), velame-do-campo.

117) Memória: aveia, alfafa, catuaba, figo (comer o fruto e chá das folhas), fava (comer), fenogrego (1 colherinha de chá de pó do grão por dia), guiné (chá), lentilha (comer), margarida (chá das folhas ou flores), marapuama, mel, trigo, jatobá (seiva), sálvia-cidreira.

118) Meningite: (inflamação das meninges, procurar sem demora o médico): Limão (tomar bastante suco), erva-moura (folhas em infusão), maracujá, dedaleira, batata-purga (5 a 6 gramas por litro de água). Recomenda-se pôr compressas frias na cabeça, renovando-as quando esquentarem. Há gente que costuma amarrar fatias de cebola na planta dos pés ou colocar sal torrado e quente em saquinho sobre a cabeça, pimenta¬malagueta (chá).

119) Menopausa: (período de cessação definitiva das regras (menstruação): açoita¬cavalo (folhas), algodoeiro (casca, folhas e raiz), calêndula, carapiá (raiz), erva-de¬passarinho, erva-moura, maracujá (folhas), margarida, maria-mole, melão-de-são-caetano, pepino (um quarto de litro de suco dele sem casca, tomar por um certo tempo), erva-do¬colégio ou sussuaiá (chá uns dias antes e depois das menstruações), parreirinha-do¬mato, parreira (videira, folhas nas hemor-ragias uterinas), trapoeraba, tília, salsa, maripuama, tarumã, salva, catuaba, caroba.

120) Menstruação: (irregular ou atrasada): abútua, abacateiro (folhas secas), alfazema, agoniada (chá da casca), anis, aipo, angélica, arruda,avenca, calêndula (flor), carapiá, canela, cipó-mil-homens, cipó-são-joão, erva-cidreira, girassol (folhas), hortelã, melão¬de-São-Caetano (suco das folhas), poejo, taiuiá, salsa (fo-Ihas ou sementes). Plantas que combatem as regras abundantes: algo-doeiro (casca da raiz), beijo-de-moça, bolsa-de-pastor, calêndula, cavalinha, mil-em-rama, gengibre, verônica, zínia (folhas e flores), capim-pé-de-galinha. Veja também a palavra Emenagogas.


121) Nariz: (hemorragia (epitaxe): erguer a cabeça e o braço do lado oposto que sangra, lavar o pescoço com água fria ou pano. Pôr um chumaço de algodão. Anis (chá), batata-purga (chá), cactos (chá), cavalinha (chá), limão (pingar suco no nariz), erva-de¬bicho (chá), solda-com-solda (chá), salsa-comum (pôr uma bolinha feita das folhas verdes no nariz que sangra), taiuiá (chá), urtiga-branca (chá). Tomar uns dias cálcio da casca de ovo (1 colher de chá do pó por dia).

122) Nervos (para fortalecer): alfafa, alfa-vaca, anis (chá), cajueiro, catuaba, dente¬de-leão, figo (folhas e frutos), lentilha, margarida, macieira, marapuama, mil-em-rama, poejo, salva, serralha, tomar banhos frios, sálvia, cidreira, baunilha. Evitar produtos tóxicos.

123) Nevralgias (uso externo): alface (folhas), araticum (compressas), amica (folhas), arruda (compressas), cordão-de-frade (compressas), corticeira, espada-de-são-jorge (fricções), eucalipto, guaco (aplicação), hortênsia (cataplasma com as folhas), margarida, erva-de-santa-maria (compressas), língua-de-vaca, erva-melissa, tansagem (compressas), trapoeraba, tília. (uso interno): alfazema, alecrim-de-jardim, açoita-cavalo, cipó-almecega, cipó-mil-homens, alface, camomila, beijo-de-moça, cerejeira-do-brasil, calêndula, carapiá, capim-de-burro, erva-de-santa-maria, erva-macaé, maracujá, corticeira, malva, guiné, laranja-do-mato, tília, túia (tendo tremuras no rosto). Recorrer a fortificantes naturais.

124) Obesidade: Excesso de gordura, de peso. Nenhum remédio substitui dieta alimentar e exercícios físicos. Recomenda-se: regimes, dietas, redução na alimentação das farináceas e gorduras vegetais e animais: caminhadas, ginástica, esporte, saunas são meios para emagrecer. plantas de propriedades diuréticas, purgativas, laxativas ou inaperientes: abacaxi, alface, algas-marinhas, alcachofra, aquemila, aspargo, alho-porro, barragem, bananeira (água), caruru-bravo, caroba, carqueja, chá-de-bugre, congonha-de-bugre, chapéu-de-couro, estévia, cebola, cerejeira, chicória, chá-da-índia, gervão, guaxuma, capim-sapé, gervão, freixo, hortelã, limão, maçã, melissa, funcho, juá, marrom-branco, malva, olmo, tarumã, sete-sangrias, sene, vinagre-de-maçã (3 colheres por dia).

125) Olhos: (inflamações, dores): Para lavar, fazer compressas, desinflamar: agripalma (compressas), alfazema (banhos), alface (aplicar), beladona (compressas alivia dor), cacto (chá), calêndula (chá e compressas), cavalinha (lavar), cerefólio (cataplasma), cipó-mil-homens (lavar), cipreste (lavar e aplicar compressas), chicória (flores para lavar), camomila (lavar), erva-doce (folhas lavar), erva-de-santa-Iuzia (pingar o orvalho da manhã que se forma nas folhas com flor contra inflamações da vista), erva-de-passarinho (lavar), girassol (chá), guiné (chá), losna (suco pingar), malva (cataplasma), melissa (cataplasma), mimo-de-vênus (lavar), nogueira (lavar e fazer compressas), manjericão (compressas), quebra-pedra (compressas), rosa-canina (chá das pétalas e lavar), salva (compressas), roseta (lavar), trevo (lavar), trapoeraba (lavar), sempre¬-viva-das-jardins (suco pingar). Cataratas: mel de jataí (pingar), trevo (suco pingar), assa-peixe (suco pingar), arruda (pingar suco), trapoeraba (suco pingar), serralha-braba (suco tomar), erva-de-passarinho (banhos), cinerária-marítima (1,2 gotas), hamamelis (5 gotas).


126) Ossos: (com cárie): velame-do-campo, caroba, salsaparrilha, cavalinha. Ossos quebrados: compressas com vassourinha e arruda, confrei, erva-de-santa-maria, carapiá, fenogrego, taiuiá, liga-liga (folhas). Tomar bastante cálcio, leite. Tomar por dia uma colher de chá de pó da casca de ovo. Nódulos nos ossos: aplicar compressas de coalhada.

127) Ovários (inflamados): agoniada (chá fraco), bago-de-veado (chá), borragem (chá), calêndula (chá), caroba (chá), capim-pé-de-galinha (chá), camomila (chá), coerana (chá), cipreste, chá-de-bugre, erva-moura, erva-santana (chá), hamamelis (chá), indaiá-açu (chá), joão-da-costa, margarida (chá), nogueira (chá), pita (chá), túia (chá), urtiga (chá da raiz), aplicações de argila.

128) Paralisia: (redução ou cessação dos movimentos dos músculos, nervos ou órgãos): Arruda, bambu-comum, beladona, cravo-das-jardins, couve, arnica, abútua, erva-¬cidreira, guiné (raiz e folhas), coroanha (décima parte do pó de uma semente), dente-de-¬leão, magnólia-de-flor-grande, marapuama, maria-mole (compressas), paratudo, pita (fricção), salva, beladona (chá fraco).

129) Parkinson: (paralisia agitante): acredita-se que é doença degenerativa de certas regiões do cérebro. De grande auxílio é a fisioterapia e exercícios moderados.
130) Pele (afecções ou moléstias da pele): agrião, amor-perfeito (folhas e flores), bardana, bergamota, bolsa-de-pastor, cará, coerana, douradinha-do-campo, erva-de-bugre, erva-macaé, carobinha-do-campo, cipó-suma, chapéu-de-couro, coronha (semente), espinheira-santa, erva-de-passarinho, feijão (pó com vinagre), inhame-branco, japecanga, juati, língua-de-vaca, mamão, nogueira, guaçatonga, colorau, sensitiva, sassafrás, pixirica, resedá, sucupira, trapoeraba, tarumã, tansagem, túia, urtiga, veIame-do-campo, cavalinha, copaíba (5 a 10 gotas de óleo com água, tomar). Veja as palavras eczema, erisipela, depurativos de sangue e alergias.

131) Piolhos: alamanda (casca, lavar), anis (óleo da semente), arruda, cravo-de-defunto, espirradeira e araticum (torrar a semente e passar o pó), esporinha-dos-jardins (semente), fumo (lavar), rabo-de-bugio (lavar), sal (lavar a cabeça), simaruba (pó da casca).

132) Pleurite: (inflamação da pleura): Barragem (chá), cacto (chá ou xarope), chicória, cardo-santo (chá), cebola, canema, cipó-suma, erva-andorinha, cordão-de-frade (chá), giesta (chá da flor), girassol (chá), jaborandi, lágrimas-de-nossa-senhora (semente), margarida, malva, milho (cabelo), purgantes, leite, óleo de amendoim, solda-com-solda, tussilago, salva, urtiga, violeta, verbasco, verbena.

133) Pólipos: (tumor, crescimentos anormais): araticum (chá), avenca (suco e chá), aroeira (chá), bolsa-de-pastor (chá), bardana; calêndula, ipê, caqui, pau-d'alho, quitoco, quiabo, trapoeraba, túia, nogueira, salsaparrilha.

135) Pressão Alta (Hipertensão arterial, seguir regime de verduras e frutas): acácia (20 folhas), agárico (tintura de 10 a 20 gotas por dia), agrião, alfavaca, ameixa-amarela, amora-branca, araticum, arnica (chá ou tintura), alecrim, alho (puro ou em gotas), assucará (casca), cacto (chá), cana-de-milho, castanha (folha), cauda-de-cavalo (depurativo), céleri, chuchu (chá), dente-de-leão (depurativo), erva-de-bugre (baixa a pressão e emagrece), erva-de-passarinho, espinho-branco, ervilha, feijão (vagens), folhas de cana-de-açúcar, fumeiro-bravo, giesta (nas complicações da vista), guaiaco, guaraná (natural), guabiroba, guaxuma, jaracatiá, limão, mamão, maracujá (na insônia), mil-em-rama, oliveira (tintura das folhas), paineira ou algodão-do-mato, pariparoba, pita, pitanga, santos-filho ou erva-de-raposa, salva, sabugo-de-milho, sabugueiro, samambaia (de talo escuro), sete-sangrias (depurativo e emagrece), sete-capote, tarumé, tília (flor), urtiga-branca, vacum, valeriana (uma colherinha, três vezes ao dia), sementes de bergamota (esmagar e deixar de molho e tomar um copo pela manhã), sarçamora (folhas). Fazer banhos: de tronco (com fricções), de calor crescente (com compressas quentes ou frias), de vapor (processos sudoríficos) e duchas (da cintura para baixo).

136) Pressão Baixa (Hipotensão arterial) Plantas que ajudam levantar e fortalecer a pessoa: alfafa, arnica (flores), aveia (preparada do modo que mais gostar), cardo-marinho, canela, capim-cidrão, cenoura, centeio e trigo tostados e moídos num caldo de carne, cevada, espinho-branco (regulariza a pressão), limoeiro-da-pérsia (a casca da fruta), malte (mingau), pera (fruta), pita (chá), serralha-braba, salva, sálvia-cidreira, salsa (chá das folhas e raízes), vinho natural, avelã (fruta), bolsa-de-pastor, casca-de-anta. Combatem infecções internas e externas.

137) Prisão de Ventre: alcaçuz, anis-verde, ameixa (comê-Ia ou tomar chá dela seca), anil, babosa, bardana, banana madura com leite de manhã, batata-purga, cainca, camomila, canjerana, capuchinha, caruru-bravo, casca-de-anta, chicória, cinamomo (folhas), corticeira (folhas), dente-de-leão, dorme-dorme, esfregão, fedegoso, gervão, mãe-de-família, mamona, manacá, pepino (um copo de suco sem casca), pessegueiro (folha), ruibarbo, sabugueiro, sene, sopa de aveia com leite quente, seguir regime de frutas e verduras, tomar mais água cedo e durante o dia, taiuiá. Evitar as plantas adstringentes.

138) Prostatite: (inflamação da próstata, dificuldades em urinar, micções freqüentes com dor, queimação, dor irradia-se para o pênis e o reto): Tomar banhos genitais 3 vezes ao dia, abóbora (chá da semente ajuda afrouxar a urina), cavalinha (chá), cipreste, dente-¬de-leão, esfregão (folhas), fedegoso (fazer café da semente), grama, hortelã, ipê-roxo, jatobá (casca), limão, olmo, quebra-pedra, salsa, tansagem, vara-de-ouro, verbasco, buva, castanheiro-da-índia.

139) Psoríase: Alcachofra, arnica, amor-perfeito, camomila, capuchinha (aplicar o suco e comer em salada), cipó-suma, crisântemo, espinheira santa (chá), erva-de¬-passarinho (macerar em vinho branco e 1 copo 3 vezes ao dia nas refeições), privar-se de açúcar branco, óleo de amêndoa doce (passar), rabo-de-bugio (farinha da madeira com azeite aplicar), túia (tomar), cipó-de-São-João (flor tomar chá, como passar sua pomada).

140) Pulmões: agrião, alho, alcaçuz, aipo, alfavaca, avenca, assa-peixe, cará, cambará, cavalinha, cambuí, canela, angico, açoita-cavalo, cravo-de-defunto, carne-de-vaca, coquinho (xarope), erva-mate, erva-de-santa-maria, erva-de-passarinho, eucalipto, gengibre, grandiúva, fedegoso, hortelã, jatobá, mastruço, jaborandi, limão, mamão (flor), malva, melão-de-São-Caetano, pegaconha, pulmonária, curupiá, maracujá (calmante), mulungu (calmante), manjericão, parreira (raiz), pitanga, salva, salsa, tansagem, sempre-viva, verbasco, violeta, samambaia, aroeira, carapiá, capim-pé-de-galinha, rábano, sussuaiá. Veja também as palavras: asma, bronquite e expectorante.

141) Queimaduras com fogo: aplicar somente mel ou com manteiga, linho com vinagre (compressas), sumo de pepino com banha, batatinha ralada, abóbora (polpa fresca em cataplasma), boca-de-Ieão (as folhas em cataplasma a frio), oliveira (óleo para untar), açoita-cavalo (folhas fervidas e em forma de cataplasma), verbasco (folhas), dália (folhas), violeta (folhas em cataplasma a frio), sempre-viva (suco), túia (chá), 2 claras de ovo. Queimaduras com ácido: pôr alcalinos, usar água e limão, algodoeiro, babosa, beldroega, arnica (flor), cavalinho, confrei, mil-em-rama, manjerona cozida, pariparoba (suco), muito limão, imbiri (cataplasma das folhas), uso externo: dália (folhas).


142) Quisto Interno: açoita-cavalo (casca), buva (chá), espinheira-santa, piteira (chá), aplicação de argila.

143) Rachaduras nos pés e calcanhares: açoita-cavalo (entre casca), arnica-do-¬campo, arnica-do-mato (lavar com o cozimento das flores), babosa, algodoeiro (folhas amassadas), couve (com óleo), douradinha-do-campo (folhas chá), cipó-cabeludo (cipó todo infusão), paineira (casca chá), sabugueiro (infusão das folhas), saião (suco), sempre¬viva (chá). Rachaduras entre os dedos do pé: aroeira (chá), babosa-do-mato, caroba (chá e banhos), cavalinha (chá), cerefólio (chá), dália (flores banhos), erva-terrestre (banhos), espelina (chá), fedegoso, inhame-branco (banhos), língua-de-vaca (chá), mil-em-rama (chá), sassafrás (banhos), sucupira (chá), urtiga (banhos e chá).

144) Rachadura dos lábios: manteiga de cacau, arnica e erva-Ianceta (lavar com cozimento), carobinha (chá das tolhas), salsaparrilha (raiz em infusão), babosa (suco das folhas), saião (suco passar).

145) Raquitismo: alfafa, agrião, alcachofra, cominho, confrei (folhas), manjerona, jatobá (seiva), limão, rábano, sálvia, nogueira (crianças: dar banho em infusão). E carência, muitas vezes, de vitamina D, cálcio-fosforado, alimentação defeituosa. Aconselha-se expor o corpo aos raios do sol, pela manhã, raios ultravioletas que ajudam a formar a vitamina D. Tomar uma ou duas gemas de ovo em leite e água. Veja a palavra "Anemia".

146) Renite alérgica: A rinite alérgica pode vir acompanhada de espirros, coceiras e entupimento ou escorrimento do nariz. Entre as plantas usadas pela população estão erva-de-são-joão, urtiga, sucupira e famosa, mas perigosa, inalação com buchinha-do¬norte. Chá de feno-grego e tomilho promovem uma descongestão suave inclusive dos seios da face. Equinácea e hidrastes podem ajudar muito. Mas sempre tomando cuidando com os efeitos colaterais e reações que estas plantas podem causar. Outra indicação popular é o óleo de eucalipto.

147) Reumatismo: (dores nos músculos e articulações): abacateiro (folhas), acelga (suco), açoita-cavalo (casca), alfavaca, alcachofra, alfazema, alecrim, alho, amor-per-feito, amora-do-mato, angélica, araticum, arnica, aroeira, arruda, artemísia, aveia, avenca, babosa, bardana, beladona, batata-inglesa (compressas), buxo (folhas), camomila, caneleira, chapéu-de-couro, caroba, cardo-santo, carnaúba, carqueja, catinga-de-mulata, chinchilho, cipó-d'alho, cipó-cruz, cipó-imbé (raiz), cipó-mil-homens, cipó-suma, coerana, cordão-de-frade, douradinha-do-campo, dorme-dorme, eucalipto, erva-de-bugre, erva¬cidreira, erva-moura, erva-de-São-João, erva-santa, erva-de-Iagarto, erva-silvina, espada¬de-São-Jorge (uso externo), federal ou arnica-Ianceta, flor-da-noite, fruta-do-conde (folhas), guiné, guaco, gengibre, hortelã, inhame-branco, japecanga, jasmim, lágrima-de-nossa-¬senhora, louro, mamão, manacá, manjerona, marapuama, milho (cabelo), nogueira, papoula, parreirinha, picão, pitanga, pita, pata-de-vaca, quitoco, repolho (cataplasma), sabugueiro, samambaia, salsamora, salsaparrilha, sassafrás, sene, sete-sangrias, sucupira (semente), taiuiá, tansagem, tarumã, umbu (folhas), timbó (compressas), tinguaciba, trapoeraba, túia (chá), unha-de-gato, urtiga, velame-do-campo.

148) Rins: abacateiro, agrião, almeirão, amora-branca, arnica, assa-peixe, bago-de-¬veado ou malvão, barba-de-bode (capim), bardana, beladona, beldroega, bolsa-de-pastor (hemorragias), cabelo-de-milho, camomila, cana-de-macaco, chá-de-bugre, chincho, cará (chá da raiz), cauda-de-cavalo, camboatá, capim-puxa-tripa, capim-coqueiro, cipó-mil¬homens, carqueja, cipó-cabeludo, coco (fibra da truta), dente-de-leão, douradinha, espinheira-santa, erva-terrestre, erva-de-passarinho, figo, feijão (vagem), hortelã, linho (semente), limão, losna, malva (flor), madressilva, marrúbio, mil-em-rama, pega-pinto (tolhas), pita, quássia, quebra-pedra, sabugueiro, salsa, sete-sangrias, tansagem, trapoeraba, urtiga-branca, uva-do-mato, verônica. Pe-dras ou cálculos nos rins: alfavaca, ananás, caroba, cavalinha, cana-do-brejo, canafístula, douradinha-do-campo, menta, parietária, oliveira (azeite), primavera, pêssego (folhas secas), salsaparrilha, sálvia, suçuaiá, tomateiro (folhas), três-cipós, uva-japonesa (xarope do fruto).

149) Sardas: agrião (banhar o rosto com o suco com vinagre), celidônia (chá), limão (passar), cipó-suma (chá), maravilha (passar o suco das flores ou o pó da semente com suco de limão), trapoeraba (passar o suco fresco), canafístula (aplicar o suco verde das folhas com Clara de ovo), pepino (suco do mesmo), feijão-branco (pôr os grãos de molho com vinagre até poder descansar, secar, reduzir a pó e misturar com azeite e aplicar).

150) Sangue: (limpeza e circulação) douradinha, alho, cebola, nogueira, salsaparrilha, suspiro.

151) Sapinhos (afta que dá na boca das crianças, em forma de vesículas semelhantes ao leite coalhado): Falta às crianças vitaminas A - B - C. Fazer bochechos com alecrim da horta, juazeiro (casca ralada com mel, ou chá para passar na boca), tansagem (suco adocicado), crista-de-galo (chá das flores).

152) Sarampo (pintas vermelhas na pele): Ficar de cama, pouca luz, evitar correnteza de ar. Chás recomendados: sucos cítricos, suco de limão com água. Agrião (suco ou chá), celidônia (chá), dália (chá das foIhas), folhas de laranja (chá), capim-cidreira, erva¬-cidreira (chá), sabugueiro (chá, provoca suor), poaia-branca (chá), violeta (chá das folhas).

153) Seios: (bico rachado): arnica (chá das folhas), jurubeba (chá das folhas), cominho (chá), salsaparrilha (raiz chá). Seios com nódulos ou tumores tomar chá: bardana, avelãs (leite 1 gota e depois aumentar por vez, veja a palavra avelãs), malva (chá), margarida (chá), tansagem (chá e compressas), batatinha ralada (aplicar crua) suco de urtiga (raiz amassar com argila e aplicar). Com nevralgias: fazer compressas com chá das folhas de tansagem, com folhas de alface, hortênsia.

154) Sífilis (doença venérea contagiosa): avelãs (leite 1 gota por vez), agave, abacate, araticum, arnica-do-mato, aroeira, bardana, buxo, caapeva, cainca, calêndula, camboatá, cana-de-macaco, canela-de-perdiz, carnaúba, caroba, caruru-bravo, chapéu-de-couro, cipó-açougue, cipó-de-gato, cipó-escada, cipó-suma, copaiba (óleo), douradinha, erva-¬de-bicho, erva-de-bugre, erva-de-Iagarto, guaco, fedegoso, figo, guandu (folhas), limão, língua-de-vaca, manacá, manga, mururé, nogueira, pau-ferro, peroba, japecanga, pita, rabo-de-bugio, salsaparrilha, sassafrás, sabugueiro, sete-sangrias, túia, taiuiá, unha-de¬boi, urtiga, tarumã, velame-do-campo.

155) Sinusite (infecções dos seios nasais ou cavidades cranianas que se comunicam com o nariz): açucará (aspirar o pó da vagem), buchinha-do-norte (ferver e aspirar o vapor), eucalipto, espirradeira ou oleandra (reduzir a folha a pó como rapé), fumo (como rapé), hera-terrestre (cozinhar uma folha e pingar no nariz), mentruz (fazer com ele aplicações locais), sempre-viva-dos-jardins (chá), guatambu-amarelo (chá das folhas). Tomar depurativos do sangue. Salmoura pingar no nariz, clorofila líquida pingar no nariz.

156) Solitária: tênia. abóbora (semente de 60 g a 90 g descascadas e trituradas com 100 g de açúcar e um pouco de leite, tomar em jejum), romanzeira (casca ou raiz), amoreira¬preta (30 a 50 ramas de casca ou raiz), artemísia, esfregão (semente), erva-de-santa¬maria (suco dela com açúcar e água fria, tomar em jejum), gameleira (leite misturado com leite de vaca), porongo (semente), feto-macho (é uma samambaia, pó da raiz amarela), semente de pepino.

157) Surdez: alho (colocar com algodão), arruda (suco ou maceração da planta em azeite), calêndula (suco), couve (suco), malva, margarida, maravilha, nogueira, salsa (folhas), sabugueiro (folhas amassadas).

158) Tabagismo (vício de fumar): agrião (chá), carvalho (bolotas torradas fazer chá), gervão, hortelã, limão, melissa, nogueira, tansagem.

159) Testículos (escroto com dores e inflamações): cedro vermelho (banhos), cipó-mil-homens (chá), cipó-imbé (banhos), dedaleira (chá bem fraco), erva-de-bicho (chá das folhas), coerana (chá das folhas e raiz), fava (cataplasma da farinha), piteira (chá das folhas), trapoeraba (chá e banhos).

160) Tétano (causado por ferimentos com materiais sujos ou enferrujados): No umbigo da do recém-nascido pode originar o tétano chamado mal-do-sétimo-dia. Faça sangrar abundantemente, banhe em água quente com cinza, aplique folhas de angelicó, babosa, alho, beladona, maracujá, saião, colorau, fedegoso, salva.

161) Tireóide (mal de Basedow, bócio): artemísia, azedinha, carvalho-europeu, cavalinha, goiabeira (comer fruta), licopódio (erva-de-bruxa), marroio-branco, sorgo (tomar a cinza da haste queimada), salva, trevo-cheiroso, chá de agrião, alecrim-do-jardim.

162) Tosse: açafrão, açoita-cavalo, agrião, alecrim, alfavaca, ameixa-japonesa, angico, anil, anis, assa-peixe, acácia, avenca, bardana, cabriúva, camará, cambará, camboatá (casca), cipó-suma, casca-de-anta, colorau, cravo-de-defunto, crista-de-galo, erva-Ievante (chá), figo, guaco, hortelã, jatobá dente-de-leão, língua-de-vaca (torrar a semente), lixeira (folhas e casca), erva-de-santa-maria, jaracatiá, limão, mamão, magnólia, marmelo, mentruz, mulungu (calmante), papoula (calmante), maracujá (calmante), nabo, tuna, tomate, umbaúba, fumeiro-bravo (raiz em xarope), ameixeira-de-inverno (folha), poejo, perpétua, pensamento (flor e folhas), violeta, urtiga, rabanete, repolho (suco), tansagem, cipreste, pinheiro (resina), iúca (flor).

163) Torcicolo: arnica (compressas e tomar), corticeira (chá), linho (aplicar a farinha), louro (bagas esmagadas fazer chá), língua-de-vaca (tomar 4 xícaras de chá da raiz), maracujá (chá), manjerona (chá), poejo (chá). Manter-se agasalhado.

164) Trombose (coagulação do sangue dentro dos vasos formando trombas que obstruem a circulação): aplicar compressas ou cataplasmas, arnica, dália, alho (chá), bananeira (aplicar a folha), erva-de-santa-maria (chá), erva-lanceta (chá), margarida (chá), maria-mole (aplicar), salva, mastruço (aplicar).

165) Tumores: açoita-cavalo (chá), aloés (babosa), araticum (chá), aroeira, assa¬-peixe, arnica, avenca, avelós (começar com uma gota de leite por dose), barbatimão, bardana (aplicar e tomar), beladona (aplicar as folhas), buva (chá), cactos (aplicar), caqui, casca-de-anta (chá), carobinha (chá), calêndula (chá), celidônia (chá), cavalinha (chá), caruru-do-reino (cata-plasma), cinamomo (cataplasma), cipó-suma (tomar), coerana (chá), confrei (aplicar), erva-de-São-João, fedegoso (chá), espinheira-santa (chá), figo, gameleiro (untar com leite), juá (fruta assada aplicar), língua-de-vaca (folhas cataplasma), malvão (chá), nogueira, quiabo (chá), perna-de-saracura, repolho (suco e cataplasma), saião (suco), salva, túia, trapoeraba (chá), vassourinha-do-campo (chá).

166) Úlceras: (lesão na pele ou mucosa, ferida aberta): acácia, alfavaca (chá), aroeira, azedinha, babosa, barba-de-veIho, calêndula (infusão e aplicação do suco), cajueiro, capim-de-burro, caroba, cavalinha (lavar), cedro (lavar), cipó-imbé, cipreste, dorme-dorme, erva-de-passarinho, erva-de-santa-Iuzia, hera-terrestre, umbaúba, espinheira-santa, figueira (fruto e leite: tomar 5 a 8 gotas de leite 3 vezes ao dia), gerânio, guaçatonga, língua-de-¬vaca, margarida (chá e aplicar o suco), maricá, moela de galinha (a pele por dentro reduzir a pó e tomar), pariparoba, pita (tomar e aplicar), rosa-vermelha, sarandi, salsa-parrilha (chá), saião (suco), sempre-viva, tansagem (tomar e aplicar, é de grande valor curativo), taioba (raiz ralada), tinhorão (bulbo, uso externo), velame-do-campo (chá).

167) Uretra: (inflamações): acelga (chá), amor-do-campo, capim-pé-de-galinha (chá), carrapicho-de-carneiro (folhas chá), cipó-cabeludo, erva-do-bicho (chá), dente-de-leão, erva-silvina, erva-tostão, fedegoso (chá), eucalipto (chá), guabirobeira (folhas chá), ipê, jatobá (chá das cascas), limão, salva, tansagem, trapoeraba, tarumã, uva-do-mato, serralha-¬brava (suco ou chá).

168) Urina (ácido úrico): abacateiro (folhas), alfavaca, beldroega, cabelo-de-milho, capim-pé-de-galinha, cipero, cardo-santo, chuchu, chá-de-bugre, erva-tostão, grama, losna, cordão-de-frade, melancia, pixirica, quebra-pedra, sabugueiro, salsa (raiz), tiririca, trapoeraba, urtigão. Urina (afecções na bexiga, urina turva e fétida): anis, agrimônia, alcachofra, aroeira, amor-perfeito, bago-de-veado, beladona, caroba, cardo-santo, chá-¬de-bugre, cipó-suma, douradinha-do-campo, losna, limão, sete-sangrias, taiuiá, tansagem, tarumã, túia, trapoeraba, urtiga. Urina (incontinência da urina, urina solta): alfafa (raiz), abóbora (cozimento das flores), aroeira, agrimônia, arruda, buxo (para as crianças), avenca, cabelo-de-porco, cipreste, carvalho, copaíba, chorão, crisântemo, damiana, mil¬em-rama, quebra-pedra, romã, uvarana, vassoura (das de varrer a casa chá da semente). Educar a vontade segurando a urina o mais possível durante o dia. Tomar pouca água ao anoitecer. Tomar bastante mel ou açúcar no chá ou no café a noite. Urina (presa, dificuldade em urinar): alecrim, boldo-do-chile, cabelo-de-milho, chá-de-bugre, carrapicho-de-carneiro, caruru-de-espinho (raiz), abóbora (chá do cabinho), trapoeraba, imbiri, fedegoso (raiz), salsa, erva-tostão, erva-moura, girassol, uva-do-mato. Urina (com sangue, hematúria): algodoeiro, bolsa-de-pastor, calêndula, cambuí, casca-de-anta, douradinha-do-campo, erva-de-passarinho, espelina, girassol, mil-em-rama, romã, solda¬com-solda, sete-sangrias, sempre-viva, tansagem, urtiga, uva-do-mato.

169) Urticária: arrebenta-cavalo (doses fracas), cipó-imbé (banhos do cozimento das folhas), copaíba (aplicar o óleo), beladona (chá fraco e banhos), trapoeraba (suco passar).

170) Útero (doenças em geral, metrite): açoita-cavalo, aipo, agoniada, assa-peixe, baunilha, abútua, barbatimão, caroba, carapiá, cinco-folhas, camomila, espelina, fel-da¬terra, erva-moura, erva-de-passarinho, fedegoso, gengibre, guaco, hortelã, hamamelis, jequitibá (banhos), jaborandi (chá), joão-da-costa, maceta, nabo, pariparoba, salva-cidreira, trevo (chá), túia (chá), velame-do-campo (chá).

171) Varíola: confrei (chá), borragem (chá), dália (chá), agrião (comer), túia (chá), sabugueiro (chá), coerana (chá), laranjeira (chá das folhas).


172) Varizes: (veias dilatadas e tortas, geralmente nas pernas, abaixo do joelho): abútua, bardana (raiz), alface, alho, amica, araçá, artemísia, bananeira (aplicar a folha untada de azeite), barba-de-velho ou de pau, castanheira (aplicar o cozimento dos ramos ou casca), cavalinha (chá), cenoura, cipreste, copo-de-Ieite (pomada), erva-cidreira, dente¬-de-leão, erva-de-bicho, erva-lanceta, erva-mate, erva-de-santa-maria, goiabeira, hortênsia (folhas), jaboticabeira, marmelo, macela, maria-mole (tomar três xícaras por dia), salva, saião, romã, tansagem (suco), vinagreira, urtiga, violeta. Não permanecer por longo tempo em pé. Evitar o uso de objetos apertados (roupas, cintos, ligas, faixas, etc) para prevenir o estrangulamento da circulação. As úlceras varicosas muitas vezes vêm de varizes crônicas e não combatidas e são de difícil cura.

173) Vermes: abacate (10 g de casca verde da fruta), abóbora (50 g a 90 g de semente trituradas com 100 g de açúcar e 150 ml de leite ou então fazer chá da semente), arruda (20 g para crianças, pôr sobre o ventre), alho (cru ou com leite), amoreira-preta (chá da casca ou da raiz), araticum (chá das folhas ou das cascas do tronco), artemísia (folhas ou flores), babosa (chá), beijo-de-moça (sementes), butiá-de-vinagre (comer a fruta), buxo (os alemães o chamam debuchsbaum; alguns italianos de olivo). Tomar em jejum de manhã, uma vez por semana e três semanas seguidas. Durante o dia, tomar um bom depurativo do sangue como das folhas de laranja-do-mato ou cruzeiro. Beldroega (pôr 1/5 de uma garrafa de semente e o resto vinho bom e tomar após 9 dias um cálice por dia e 8 dias .seguidos), erva-gorda (o mesmo), cajueiro (fruto), camomila (50 g), canforeira, carqueja, casca-de-anta ou cataia (contar os vermes do sangue), catinga-de-mulata, cipó-d'alho, cipó-escada com salsa e cabelo-de-porco, cinamomo (chá das sementes ou folhas), coco (Ieite),corticeira, couve (suco das folhas), cravo-de-defunto ou chinchilho (a flor), erva-de-bicha ou erva-de-santa-maria é uma das ervas mais usadas contra os vermes (o suco ou semente com gemada, chá das folhas em leite ou em água), erva-de-bicho, esfregão (semente ou suco do fruto e o chá das folhas em clíster contra amebas), caroba (contra amebas), fedegoso (raiz), feto-macho (30 g do pó da raiz), gameleira (leite contra vermes e com maior dose, tênia), guaxuma (semente), guaco, hortelã, limão (chá da semente ou da casca ralada), quebra-pedra (em leite), mamoeiro (o leite, 10 a 24 sementes por vez, 33 g da raiz ralada: tomar no espaço de uma hora), melão-de-são-caetano (folhas e suco), mentruz (chá), pessegueiro (pôr folhas esmagadas em cataplasma sobre o ventre da criança); outra maneira de usar é 2 g de folhas numa xícara de leite, pitanga, rábano (semente), rabanete (semente), mamona (3 a 4 sementes), melancia (semente), manga (brotos e amêndoa), romanceira (50 g da casca do pé ou raiz), tremoço (semente). As gestantes devem tomar cuidado com os vermífugos.

174) Verrugas: aplicar alho-porro (suco), avenca (infusão e tintura: passar três vezes ao dia), calêndula (suco e tomar chá), cerejeira (óleo da semente), celidônia (leite), avelãs (venenosa, pôr o leite), coroa-de-Cristo (leite), cipó-timbó (leite), figo em vinagre forte (esfregar), figueira (leite), flor-de-papagaio (leite), limão em vinagre, pita (suco), túia (tomar o chá), sabina (folhas), sempre-viva (suco).

175) Vertigens (tonturas, desmaios): agrião, alface (raiz), arruda, beladona (chá fraco), cassaú, cravo-de-jardim, corticeira, dorme-dorme, dedaleira, erva-doce, erva-moura, erva¬de-santa-maria, margarida, maracujá.

176) Vitiligo (dermatose que provoca despigmentação total em placas ou manchas disseminadas por várias regiões do corpo): bergamota (uso-externo do óleo que se espreme da casca da fruta), cipreste ou túia (chá), funcho, cipó-de-São-João (extrai-se das flores uma espécie de gordura que se aplica externamente, das flores da mesma se faz uma maceração em pinga e toma-se 2 colheres em água como chá), mamica-de¬cadela (tomar chá da casca por longo prazo tem provocado bons efeitos).


177) Vômitos: coco-da-bahia (leite), camomila, dedaleira (chá), abútua, erva-doce, erva-cidreira, erva-macaé, louro, nogueira, hortelã, mentrasto, oliveira, salva.

178-Artrite

Tomar duas colheres de mel de abelhas antes de cada refeição. É um remédio agradável e fácil, que pode fazer maravilhas.

179-Asma

Ferver várias batatas cortadas em pedaços(sem descascar) e aspirar o vapor.

Demonstrou-se que as maçãs são capazes de curar a maioria das enfermidades respiratórias, entre as quais a asma. É necessário comer, pelo menos, seis maçãs ao dia.

200-TOSSE (BRONQUITE,TBERCULOSE)(INFECÇÃO E INFLAMAÇÃO DO PULMÃO)


RECEITA:-- 2 maracujás grandes,

-- 1 chávena de açúcar

-- 1 chávena de água

Fazer caramelo com o açúcar (levar ao lume até obter o ponto de caramelo), juntar a polpa dos maracujás mexendo muito bem e depois juntar a água aos pouquinhos, mexendo sempre, seguindo o procedimento geral indicado acima para a preparação de xaropes.

Guardar em frasco de vidro.
FONTES:
www.geocities.com/remediocaseiro
http://muiedomato.blogspot.com/